Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra – Leigh Bardugo

mulher maravilha

  •    Autor: Leigh Bardugo
  •    Editora: Arqueiro
  •    Nº de Páginas: 400
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2017
  •    Título Original: Wonder Woman – Warbringer
  •    Tradutor: Mariana Serpa
  •    Avaliação: 9,0

 

Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana.
Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal.
No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu.

————————————————————————————————————————————————

Esqueça o filme maravilhoso (sem trocadilhos) da DC. A história contada aqui tem uma dimensão completamente diferente, e é tão incrível quanto!

Primeiro quero deixar claro que eu nunca li/lerei as HQs (é uma longa história, mas basicamente eu tenho horror a deixar uma série incompleta e não tenho nem espaço nem dinheiro pra começar uma coleção de quadrinhos) e não sei qual é a história nelas, mas essa da Leigh, rainha, é espetacular! Você quer motivos? Eu te dou motivos!

giphy

Motivo Número 1: as amazonas são mortais que morreram em batalha e, em seus momentos finais, chamaram por uma deusa. Deusa, santa, entidade… qualquer religião conta, desde que a mulher clamante fosse uma guerreira em seu coração e estivesse partindo dessa pra melhor. E que melhor!

Motivo Número 2: a Diana ainda não é a DIANA-MULHER-MARAVILHA-RAINHA-DISSO-TUDO-AJOELHEM-SE-MORTAIS. Ela é uma simples adolescente feita de barro e trazida à vida por Atena e Cia. com todas as inseguranças de alguém muito novo tentando se encaixar num mundo muito velho.

Ela não é tão rápida nem tão forte. E também não tem o respeito de praticamente ninguém, pois não foi forjada em batalha, meio que um pré-requisito pra ser membro do clube, rs. As outras amazonas a consideram somente a filha mimada da rainha. Tudo o que Diana mais quer é provar seu valor e poder finalmente assumir seu lugar como princesa de Temiscira. Só que aquilo que aparentemente é uma oportunidade, se mostra algo muito maior. E perigoso.

Motivo Número 3: Alia. Ou melhor, a relação Diana-Alia. Elas não podiam ser mais diferentes uma da outra, Cada uma com seu tipo de maturidade e inocência, mas eram exatamente aquilo que precisavam ser quando se encontraram. #GRLPWR

Então sim, eu adorei esse livro e foi uma leitura em rápida, mas isso não quer dizer que eu não mudaria uma ou duas coisinhas. Por exemplo: quando eu leio algo da Leigh eu espero DRAMA, eu espero ter meu coraçãozinho de leitora esmagado, eu fico na expectativa.

tenor

E aqui não temos esse drama. Não sei se é uma coisa contratual ou a proposta lançada pela DC não comportava Leigh Bardugo sendo Leigh Bardugo, mas fiquei levemente desapontada. Outra coisa foi a relação Alia-Semente da Guerra. A garota é muito legal e só quer se ver livre de problemas, mas eu senti falta de um lado mais sombrio. Afinal ela é uma SEMENTE DA GUERRA, uma agente do caos, sério que nem um pedacinho dela quer ver o circo pegar fogo? Aquela parte de conflito moral, onde ela sabe que é errado, mas tem uma voz em sua cabeça dizendo pra roubar o doce da criança? Promover a discórdia? Jogar glitter em alguém? Não? OK, só achei que podíamos ter isso…

Anyway, li por ser um livro da Mulher-Maravilha e sinceramente não sei se leria a ‘continuação’ do Batman, a não ser que as histórias se entrelacem depois. Alguém sabe se isso acontece?

Anúncios

Um comentário sobre “Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra – Leigh Bardugo

  1. Liegy Cristina Medeiros disse:

    Gostei muito da resenha e me despertou interesse em ler, mesmo não sendo muito fã de heróis e tal, mas é mulher maravilha né, vou abrir uma exceção haha.
    Uma pergunta, você pretende voltar a gravar vídeos do blog no youtube? Gostava muito dos seus vídeos, sério mesmo.

Mostre que está acordado:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s