Uma Chama Entre as Cinzas – Sabaa Tahir

capa - uma chama entre as cinzas - resenhas - blog de livros

  •    Autor: Sabaa Tahir
  •    Editora: Verus
  •    Nº de Páginas: 432
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2015
  •    Título Original: An Ember in the Ashes
  •    Tradutor: Jorge Ritter

   Avaliação: 8,5

Laia é uma escrava. Elias é um soldado. Nenhum dos dois é livre. No Império Marcial, a resposta para o desacato é a morte. Aqueles que não dão o próprio sangue pelo imperador arriscam perder as pessoas que amam e tudo que lhes é mais caro. É neste mundo brutal que Laia vive com os avós e o irmão mais velho. Eles não desafiam o Império, pois já viram o que acontece com quem se atreve a isso. Mas, quando o irmão de Laia é preso acusado de traição, ela é forçada a tomar uma atitude. Em troca da ajuda de rebeldes que prometem resgatar seu irmão, ela vai arriscar a própria vida para agir como espiã dentro da academia militar do Império. Ali, Laia conhece Elias, o melhor soldado da academia — e, secretamente, o mais relutante. O que Elias mais quer é se libertar da tirania que vem sendo treinado para aplicar. Logo ele e Laia percebem que a vida de ambos está interligada — e que suas escolhas podem mudar para sempre o destino do próprio Império.

————————————————————————————————————————————————————————————————–

Facilmente reconhecido também como Tempestade de Emoções, Uma Chama Entre as Cinzas fez exatamente isso comigo. Senti receio, agitação, pânico, ansiedade, repulsa, desgosto, alegria, mais ansiedade, raiva, indignação. É claro que amei.

A história de Laia, a garota pobre de uma nação escravizada, e Elias, o menino de ouro de um sistema violento está longe de ser óbvia. Ela fala de esperteza, determinação, do que o coração realmente quer e se isso vale a pena ou não. Se é digno morrer pela leveza de seu coração.

A ambientação obviamente inspirada no Império Romano é maravilhosa. Qualquer fã de história vai pescar os costumes e valores que transportam qualquer um para aquela atmosfera grandiosa. Para a nossa alegria tem mágica também, ou indícios de magia, e o bom e velho fanatismo religioso.

Eu amei como Elias é um rebelde na alma, nos mais profundo lugar de seu ser, mas morre de medo de ser descoberto. Ele quer enfrentar a mãe, a pior pessoa no mundo literário, atrás apenas de Joffrey Baratehon, porém tem tantas coisas a considerar. Principalmente sua melhor amiga.

Helene não tem tantas oportunidades de mostrar sua voz na trama, mas é tão fascinante quanto qualquer um dos protagonistas. Ela é uma garota militar, ela acredita piamente no que faz e na superioridade do Império Marcial, tanto que deixou até mesmo de enxergar os escravos como seres humanos e recebeu de braços abertos a vida que a academia lhe proporcionou. Ainda assim ela se resigna muito quando o assunto é Elias, aceitando que sempre estará em segundo lugar em relação a ele, o que só me deixou mais interessada no que iria lhe acontecer.

E no lado oposto dessas pessoas violentas temos Laia. Ela pode ser um pouco cansativa no inicio, acho que perdi o pouco de paciência que tinha com personagens se martirizando, repetindo o quão ruim elas são, o quão covardes. É, realmente ela não foi um exemplo de coragem no começo, mas também não foi burra. É com o passar das páginas que vemos o esforço que ela vai fazendo para se livrar o pavor, do terror físico e mental que a nova vida como escrava oferece. E pra ajudar temos a mãe do Elias, e diretora da academia, para ser terrivelmente cruel.

É sério, ela é MUITO, MUITO, MUITO RUIM.

Conseguiu uma vaga na categoria de vilões realmente odiados, ela deve ter criado Ramsay Bolton desde pequeninho e ensinado tudo pra ele.

Sim, nós temos um triângulo com quatro lados romântico que é uma verdadeira loucura. Juro que terminei o livro e ainda não sei que casais eu quero que fiquem juntos. Um ESCÂNDALO. Ele não é óbvio e chatinho, o que sinceramente poderia te matado o livro todo. Só ajudou a deixar a história ainda mais empolgante.

Em algum lugar eu li que esse seria um stand alone. Talvez meu coração tenha perdido uma batida ou duas nesse momento. Então a autora confirmou a continuação A Torch Against The Night pra esse ano e tudo ficou bem novamente. Quero dizer, na medida do possível agora que estou salivando pela espera!

Uma Chama Entre as Cinzas era uma das leituras mais esperadas de 2016 e agora se tornou uma das leituras mais adoradas também, não sei o que vocês estão fazendo ai ainda que não começaram a devorar esse livro…

xoxo

Anúncios
Comments
2 Responses to “Uma Chama Entre as Cinzas – Sabaa Tahir”
  1. Eu já falei o qto morro de saudade das suas resenhas?! E to esperando vc visitar o Mundo de Tinta agora q o layout novo tá no ar 😀
    Respondendo a sua pergunta na resenha: eu to esperando a série completar pq meu coração não tá podendo com tanta ansiedade kkkkkkkk

    Bjs Agatha

Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] mesmo dizer que qualquer novilho que se atreva a ler essa resenha antes de ler Uma Chama Entre as Cinzas será açoitado? Acho que […]



Mostre que está acordado:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Plágio? Não aqui!

    MyFreeCopyright.com Registered & Protectedcopyright video
  • Agora você já pode ir dormir :)

%d blogueiros gostam disto: