Red Hill – Jamie McGuire

Red Hill capa nacional

  •    Autor: Jamie McGuire
  •    Editora: Verus
  •    Nº de Páginas: 348
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2015
  •    Título Original: Red Hill
  •    Tradutor: Ana Death Duarte

   Avaliação: !!!

Para Scarlet, cuidar de suas duas filhas sozinha significa que lutar pelo amanhã é uma batalha diária. Nathan tem uma mulher, mas não se lembra o que é estar apaixonado; a única coisa que faz a volta para casa valer a pena é sua filha Zoe. A maior preocupação de Miranda é saber se seu carro tem espaço suficiente para sua irmã e seus amigos irem viajar no fim de semana, escapando das provas finais da faculdade.

Quando a notícia de uma epidemia mortal se espalha, essas pessoas comuns se deparam com situações extraordinárias e, de repente, seus destinos se misturam. Percebendo que não conseguiriam fugir do perigo, Scarlet, Nathan, e Miranda procuram desesperadamente por abrigo no mesmo rancho isolado, o Red Hill. Emoções estão a flor da pele quando novos e velhos relacionamentos são testados diante do terrível inimigo – um inimigo que já não se lembra mais o que é ser humano.

O que acontece quando aquele por quem você morreria, se transforma naquele que pode lhe destruir? Red Hill prende desde a primeira página e é impossível deixa-lo até o final surpreendente. Este é o melhor da autora Jamie McGuire!

————————————————————————————————————————————————————————————————–

Um adendo: antes de começar esse livro lembrei que, a menos de 4 anos atrás eu DE-TES-TA-VA zumbis. Agora sou uma viciada em The Walking Dead e PRECISO de mais bons livros sobre o assunto. Fim do adendo.

A população dos Estados Unidos se divide entre aqueles que tomam vacina e vacinam seus filhos e acreditam que elas salvam vidas, e aqueles que suspeitam que o governo está tramando algo. Mentira (ou não), uma parte da população não confia no poder benéfico das vacinas e prefere não arriscar. A Jamie deixou bem claro pra gente de qual time ela é logo nos primeiros capítulos, colocando a culpa da zumbificação numa vacina para gripe.

Vamos todos tirar um momento para refletir na ultima vacina para gripe que tomamos.

A estória começa no dia que a b@sta foi parar no ventilador em certa região dos EUA. As pessoas já sabiam que havia surtos na Europa e até na costa Lesta, mas ainda estavam céticas. Pelo que entendi, elas ainda não imaginavam o que acontecia com quem ficasse doente (estranho, muito estranho na era da internet), e tinham apenas uma leve preocupação. Scarlet (que pode, ou não ser relacionada com Scarlet O’Hara) trabalhava num hospital e soube em primeira mão o que significava estar doente.

Essa primeira parte me deixou elétrica, o corre-corre, o pânico, a rapidez de pensamento de algumas pessoas para se mexer criaram uma atmosfera contagiante. Isso, somado aos pontos de vista de Scarlet, Nathan & Miranda, que acabaram fazendo mesmo caminho sem saber, foi incrível.

Adorei como Jamie soube escrever o ponto de vista de cada um, distinguindo bem os principais e nos dando personagens secundários maravilhosos. Skeeter, cunhado de Nathan, Cooper, namorado de Ashley (que ficou meio apagadinha) e até Joey, um cara que surge na vida dos meninos, são ótimos. Acho que a imersão que experimentei foi culpa deles, personagens bem reais só querendo respirar em meio a todo o horror que estavam presenciando. Às vezes autores dão muita ênfase aos acontecimentos e não às pessoinhas que eles criaram, não estou dizendo que é errado ou que é ruim pois tem hora e lugar para tudo, mas num livro como esse, com uma pegada tão humana (desculpe o trocadilho), foi indispensável. Faz sentido?

Estou acompanhando Fear The Walking Dead e sou genuinamente interessada nessa ‘época’ pouco explorada que é o começo do apocalipse zumbi. Digo isso porque a maioria os livros que li (pois é, agora sou uma viciada) se passa depois que a coisa toda já aconteceu. Achei essa parte do livro, essa adaptação dos personagens à ideia de que agora sua vida incluiria pessoas podres sempre, foi magnífica. Estava super animada, dizendo pra todo mundo que livro TENSO E BOM E DAHORA que Red Hill era, até…

… quase o fim do livro, então a coisa desandou.

Belo Desastre, Desastre Iminente e agora Total Desastre.

A autora fez coisas com o fim desse livro que nenhum autor deveria ser permitido fazer! Ela acelerou o passo, que estava indo super bem e, de repente, se lembrou que é uma autora de romances então BAM, AQUI ESTÁ SEU AMOR INSTANTÂNEO. Não contente ela (prepare-se pra spoilers!) resolveu matar metade do elenco desse circo e fazer a personagem principal FELIZ por estar com seu recém-amor e ainda por cima dizer que agora sim, tudo está perfeito!! POR QUE???????

E então, pra finalizar, ela fecha com uma decisão TÃO inconsistente, doida de pedra, sem sentido algum que estou até nervosa só escrever sobre isso!

Queria falar com mais alguém que leu esse livro, mas não vou encorajar ninguém. Vão ler outra coisa, sério.

xoxo e bom fim de semana.

Anúncios
Comments
7 Responses to “Red Hill – Jamie McGuire”
  1. Ahhhh… Eu já estava empolgada para ler (mesmo tendo dois pés atrás com essa autora por causa de Belo Desastre e cia ilimitada) até chegar no final da resenha 😛 Tô indo ler outra coisa, rs.
    Depois dá umas dicas de livros sobre zumbis, Desi.

    Beijos!

    PS: Estou feliz com a volta de suas postagens.

    • AndhromedaG disse:

      Maurinha, tem uns ótimos que dão de 7×1 nessa coisa que eu acabei de ler! Pra começar com Walking Dead, se alguém quer algo mais brutal. Daí temos Sangue Quente, que achei simplesmente genial e outros mais levinhos: Floresta de Mãos e Dentes e Dearly Departed. Não consigo lembrar de outros agora, mas com certeza tem!!

      S: Estou feliz que está feliz com a minha volta!

  2. SPOILERS!!!

    Mds, alguém que me entende!!! Aquele romance instantâneo foi tão sem sentido, scrr. Eles mal se conheciam e dali algumas páginas já estavam se declarando apaixonados. ‘-.-
    E AQUELE FINAL?? Como assim?? Claro, estamos presenciando o fim do mundo e vamos ignorar a ajuda que finalmente veio, ficando nessa casa isolada onde vai acabar os suprimentos já já. Que tipo de pessoas retardadas são essas? Choremos…

  3. Natália disse:

    Até suas resenhas tem plot twist HAUSHAUSHU

  4. Jura que tu gostou de Sangue Quente?! Anyway….

    Dearly é ótimo *.*
    Já leu/viu Guerra Mundial Z???? To com o livro na fila de espera, mas o filme é mara!

    Quando vi sua nota da resenha fiquei pensando se era uma coisa boa ou ruim rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs
    Já tinha ouvido falar dos Desastres, por isso li sua resenha com um pé atrás kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Mostre que está acordado:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Plágio? Não aqui!

    MyFreeCopyright.com Registered & Protectedcopyright video
  • Agora você já pode ir dormir :)

%d blogueiros gostam disto: