Promoção Livros ou Travessuras?

Hey, pretties!


IYRDIW e os blogs De Tudo Um Pouco, Ler e AlmejarCarolinices Literárias e My Dear Library se uniram para fazer uma promoção bem bacana para vocês de Halloween. Que tal ganhar 5 livros Sobrenatural – Unearthly, Círculo Secreto – A Iniciação, Kit O Clã dos Magos, Kit Branca de Neve e o Caçador e o Kit Sonhos de Evapara comemorar a ocasião? Então você prefere o quê? Livros ou Travessuras? 

Tem dúvidas de como participar usando o Rafflecopter Então confira essa postagem do ICultGen.

Para participar é só clicar nesse link:

a Rafflecopter giveaway

As regras! As regras!!

  • Não esqueça de ler o Terms & Conditions que está incluso no Rafflecopter.
  • Será apenas 1 sorteado que levará os 5 livros dessa promoção. 
  • Ter endereço fixo no Brasil.
  • A promoção vai de 30 de setembro à 30 de outubro
  • Na opção twittar sobre a promoção, basta clicar no ícone do twitter que uma janela aparecerá com a mensagem que você deve twittar. Depois confirme, copie o link e cole no local indicado.
  • Você pode usar a tweet about the giveaway apenas 1 vez por dia.
Boa sorte para todo mundo!
Anúncios

Um Ano de Parceiragem!

Hey pretties! Tudo bom com vocês?

Hoje vou falar de um assunto muito sério… só que não! Ou sim, depende. O mês de Outubro marca várias datas importantes, incluindo os aniversários de um ano do IYRDIW e do Vire a Página! Mais importante ainda? Faz um ano que eu e Natália Pacheco (autora do VaP) somos comparsas, parceiras e amigas!

Tá, tá! Todo mundo já sabe, saquei! Porém, o que vocês não sabem é que queremos comemorar em grande estilo… e quando eu digo grande eu  quero mesmo dizer GRANDE.

Então, para ninguém ficar chupando o dedo enquanto tramamos formas sustentáveis (tá na moda) de dominação mundial vamos sortear alguns kits de puro amor!

As regras! As regras!!

  • Não esqueça de ler o Terms & Conditions que está incluso no Rafflecopter. (sim, estamos usando o helicóptero)
  • Cada formulário contemplara 1 ganhador.
  • Você precisa ter endereço de entrega no Brasil.
  • A promoção vai de 30 de setembro à 30 de outubro.
  • Na opção twittar sobre a promoção, basta clicar no ícone do twitter que uma janela aparecerá com a mensagem que você deve twittar. Depois confirme, copie o link e cole no local indicado.
  • Você pode usar a tweet about the giveaway apenas 1 vez por dia.

Fácil, heim? Agora abram alas para:

Sorteio 1: Os cinco primeiros livros da série Academia de Vampiros (Vampire Academy)

a Rafflecopter giveaway

Sorteio 2: Kit Charlotte Street

a Rafflecopter giveaway

Sorteio 3: 1 exemplar de A Última Música + 1 exemplar de Querido John.

a Rafflecopter giveaway

Sorteio 4: Kit O Começo do Adeus

a Rafflecopter giveaway

Sorteio 5: 1 exemplar de P.S.: Eu Te Amo.

a Rafflecopter giveaway

Demais, sim ou claro??

É isso, pessoal, boa sorte para todo mundo!

Lirael, A Filha do Clayr – Garth Nix

  • Autor: Garth Nix
  •    Editora: Rocco
  •    Nº de Páginas: 440
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2011
  •    Título Original: Lirael
  •    Tradutor: Chico Lopes

   Avaliação: 8,0

Atenção, Spoilers Maiores, vindos direto do Oitavo Portal da Morte, rondam essa resenha. Certifique-se de estar com seus sinos de necromante à mão e a leitura de Sabriel em dia.

Depois de Sabriel, este é o segundo da série O Reino Antigo, ambientada numa terra dividida entre a modernidade e as tradições mágicas por um enorme muro. De um lado, está a Terra dos Ancestrais, um lugar onde a razão e a tecnologia predominam; de outro, o Reino Antigo, onde vivem perigosas criaturas sobrenaturais e onde a magia impera. Neste volume, um antigo mal começa a se espalhar e Lirael, então, é enviada em uma jornada cheia de perigos, tendo como única companhia um cão que é muito mais do que parece.

————————————————————————————————————————————————————————————————–

“O caminhante escolhe o caminho, ou o caminho escolhe o caminhante?”

Essa é a frase que fecha o Livro dos Mortos, coisa que todo Abhorsen deve ler e compreender. Mas o nosso emprego não precisa ser colocar os mortos de volta no caixão para refletirmos nisso, não é?

Eu tenho um sério vício como leitora, sempre lembro do autor enquanto leio um livro. Não entendo bem o porquê disso, mas é como se eu estivesse atenta ao que levou o escritor a fazer tal coisa na obra ou o que os personagens e eventos falam sobre a personalidade dele. Porque, afinal de contas eles são apenas isso, personagens e eventos frutos de uma mente.

Mas às vezes esqueço disso.

Às vezes os personagens são tão bem construídos, os eventos são tão bem planejados que acabo deixando esse vício de lado e entrando completamente na estória, aproveitando cada parágrafo como se fossem reais. Aconteceu praticamente o tempo todo com As Crônicas de Gelo e Fogo, em várias ocasiões com Jogos Vorazes e em Sabriel.

Lirael acabou não sendo diferente.

Toda a criatividade empregada no Reino Antigo e na Terra dos Ancestrais é cativante demais para ser deixada de lado. É como se o livro tivesse uma fotografia (é, aquela categoria do Oscar!) incrível!

Vamos ilustrar! 😀  Imagine trabalhar numa biblioteca com instruções assim:

“-Agora, esse apito fica preso nas laçadas da lapela aqui, de modo que você possa curvar a cabeça e soprar nele, mesmo se alguém estiver prendendo as suas mãos. […]

O que Imshi queria dizer? O que poderia prender suas mãos?

[…] –Naturalmente, o apito só é bom apenas quando alguém pode escutá-lo. […] É por isso que você ficará com o rato. […]

-O que ele faz? […]

-Consegue ajuda […] e eu verei daqui a pouco qual o punhal mais afiado para você!”

Não é um amor? Adicional por insalubridade nas alturas!

Ainda assim, vale lembrar que Lirael é um livro azul, melancólico, gelado. Você pode lê-lo no inverno ou no verão de rachar e ele ainda vai te deixar com um frio latente na espinha. Nesse volume temos ainda menos diálogos, em comparação a Sabriel, e as descrições detalhadas estão por todo o lado, mas isso ajuda a dar o tom sombrio da narrativa.

Não, esse não é um livro de terror! Mas a Morte está apenas a uma concentração de distância em qualquer lugar que Lirael ou Sameth vão. Como boa medrosa que sou, não precisei de muito para ficar desconfortável e apreensiva toda vez que a droga de uma coisa Morta resolvia sair do túmulo (por vontade própria ou não) e roubar a Vida das outras criaturas por ai. Em outras palavras: mastigar a Vida fora de outra pessoa!

Eu, heim?! Tô fora!

Enfim, Morte, Vida, Visão, Abhorsen, Magia Livre e Ordem… tudo isso é com letras maiúsculas, mesmo quando é verbo, por razões específicas e que ajudam o leitor a entender a importância tanto simbólica quanto física dessas coisas no Reino Antigo. Até porque, pouquíssimas coisas são apenas simbólicas no Reino Antigo.

Ok, agora vamos falar desses dois protagonistas.

Lirael é uma Filha do Clayr… sem a Visão. Como se não bastasse ela ser fisicamente diferente de todas as outras mulheres do Clayr, a garota ainda por cima nem consegue Ver o futuro, característica do Sangue do Clayr. Era de se esperar que ela não tomasse isso graciosamente, mas suas reações são um pouquinho exageradas e constantes demais para o meu gosto.

O mesmo é para o jovem príncipe Sameth, o filho de Sabriel com Pedra de Toque. É, eu sei! Também tive dificuldade de aceitar que uma das minhas heroínas preferidas cresceu e que isso provavelmente significa uma despedida! Mas o filho dela agora é o Abhorsen-em-espera… e tem medo da Morte. Bom, né? Ele sofreu um grande trauma logo no inicio da sua estória, mas o problema é que ele não supera isso!

Tanto ele quanto Lirael são o tipo de gente que bate na mesma tecla o tempo todo, sempre lamentando a injustiça da vida e o peso das expectativas. Eles até aprendem, por fora, a serem melhores magos, lutadores, adquirem certa perspicácia, geralmente marteladas dentro de suas cabeças por Mogget e o Cão Indecente, mas por dentro não mudam.

Foi extremamente desgastante ler suas inseguranças tão arraigadas e tacanhas por tanto tempo! Aquilo foi me irritando e me fazendo querer que alguma coisa acontecesse, malvada mesmo, pra tirar eles daquele mimimi!

Isso quase tirou o brilho da estória pra mim. Quase.

O final é simplesmente a melhor coisa que poderia ter acontecido por todos os livros e garante que vem coisa tão boa quanto ou ainda melhor em Abhorsen – A Última Esperança dos Vivos!

Continuo recomentando a trilogia Abhorsen fortemente. Se você gosta de épicos, ideias doidas, animais loucos e cenários de profundidade, não pode perder a união de tudo isso a um enredo de tirar o fôlego!

Boa semana!

xoxo

Mocinhos de Tirar o Sono

Hey pretties! Tudo bom com vocês?

Então, como alguns de vocês já devem saber, aquele blog americano, The YA Sisterhood, tem uma espécie de campeonato entre os melhores maislindos mocinhos dos nossos queridos livros! De gêneros que vão de romancezinhos à históricos, passando por sobrenaturais e distópicos, mocinhos de todas as partes são colocados em duelos acirrados na disputa por votos e preferência das leitoras endoidecidas. Os duelos continuam, em eliminatórias, até que só resto um. O super YA Crush!

Inspirada por esse concurso divertidíssimo (e super sério) fiz uma lista com meus vinte mocinhos preferidos. Homens e garotos de tirar o sono, literalmente, que me fizeram ficar acordada noites e mais noites… lendo sem parar!

Com todo o carinho e atenção preparei esse post! Nenhuma das imagens é minha e os nomes das legendas correspondem ao modelo da foto. Fiquem de olho nos nomes dos fofos, alguns tem links que levam à postagens do IYRDIW sobre o livro/série de onde eles são.

Enjoy

ALEX FUENTES de Química Perfeita

Alexander F. Rodriguez

Ele é um mexicano que vive do lado errado da cidade. Ele tem dois irmãos e vive com sua mãe. Seu pai morreu na sua frente quando ele tinha seis anos, o que deixou um imenso vazio e uma sensação de que deveria cuidar da família custe o que custasse. Pra um garoto de dezessete anos membro de uma gangue e que chama sua moto de Julio, Alex entende muito de deveres.

Brittany: “Eu estou perdendo o controle.”

Alex: “Mamacita, eu já perdi.”

ASH de Os Encantados de Ferro

Adam Gregory

Ashallyn’darkmyr’Tallin é imortal, lindo, habilidoso e temperamental. Ele tem maçãs do rosto salientes e cabelo despenteado caindo em seus olhos constantemente. Para o príncipe da fria corte dos Encantos do Inverno, Ash é bem esquentadinho e apegado ao passado, o que só deixa as coisas mais interessantes quando o assunto é a sua família.

“O que você quer, Ash?” “Sua cabeça”, Ash respondeu suavemente. “Em uma estaca. Mas o que eu quero não importa neste momento.” Ele apontou sua espada para mim. “Eu vim por ela.”

“Toque nela, e vou congelar seus testículos e colocá-los em um frasco. Entendeu?”

BONES de Night Huntress

Jessie Pavelka

Bones é extremamente charmoso… pra um cara de 250 anos! O vampirão faz o estilo irônico-não-estou-nem-ai-com-você e adora mexer com Cat e seu lado puritano, mas é todo valente e protetor quando precisa ser.

“E ai está o meu pagamento, o corado das suas bochechas. Você está devidamente escandalizada pelo seu mau comportamento? Se você fosse católica, iria chamuscar os ouvidos do padre que pra que se confessasse. Você se lembra de me fazer jurar repetir todas aquelas travessuras, não importa o que você dissesse esta manhã? “

Agora que ele tocara no assunto, eu me lembrava de dizer isso. Traída pela minha própria imoralidade.

“Deus, Bones … aquilo foi depravado”.

“Vou tomar isso como um elogio.”

BRAM de Dearly, Departed

Gaspard Ulliel

Ele é alto, moreno, lindo… e morto! Sim, senhoras e senhores, Abrahan é um soldado zumbi da melhor qualidade. Digo isso porque ele não vai tentar comer seu cérebro nem nada parecido, Bram só quer ser considerado uma boa pessoa novamente e fazer com que seus ‘dias a mais’ na Terra valham a pena.

“Senhorita Dearly: estarei do lado de fora, se não quiser abrir a porta. Mas quando estiver pronta, gostaria de jogar um jogo com a senhorita. Pergunte qualquer coisa e responderei com a verdade. Se a resposta fizer com que se sinta um pouco mais segura, recompense-me destrancando uma das fechaduras. Meu objetivo é conseguir meu quarto de volta. O seu é se sentir mais segura.

Por falar nisso: por favor, pode dar corda no meu despertador?”

DANIEL KALBI de Dark Divine

Ed Speleers

Daniel é do tipo bad boy. Não, sério, ele é o bad boy. Do tipo que mora sozinho no pior lado da cidade, anda com uma postura predadora e dá festas do medo com gente mais medonha ainda. Mas tem uma coisa que todos precisam saber a respeito do Daniel: ele é um artista! Logo ele é um cara sensível. Porém se isso faz dele uma boa pessoa ou um verdadeiro doido, só lendo Dark Divine para saber.

“-Me beija.

-O que? Me devolve [o pincel]!

-Me beija e eu te devolvo.”

“Eu vou ser seu monstro”

“Sabia que alguns religiosos estudiosos acreditam que, quando confrontados com uma tentação irresistível, você deve cometer um pequeno pecado apenas para aliviar a pressão um pouco.”

DIMITRI BELIKOV de Academia de Vampiros

Ben Barnes

Dimitri é uma perigosa combinação de cara alto + lutador nato + sotaque russo. Resistir ao seu sobretudo estilo cowboy e seu gosto por romances de faroeste é particularmente impossível. Um deus entre os outros dhampirs por suas proezas em batalha, Dimitri é o tipo de cara tão responsável que faz qualquer garota ficar doida para descobrir o que acontece quando ele perde o controle.

“Porque, às vezes, uma pessoa pode ficar tão presa nos detalhes que perde o todo. Não é só o vestido ou o cabelo. É você. Você é linda. Tão bonita que machuca. “

“Se eu me deixar te amar, eu não vou me jogar na frente dela. Vou me jogar na frente de você…”

ERIC NORTHMAN de as Crônicas de Sookie Stackhouse

Alexander Skarsgård

O xerife da Área 5 é um vampiro milenar arrogante, perigoso, auto-confiante demais e com uma verdadeira alegria de viver. O tipo de coisa que só o poder pode proporcionar! Mesmo desmemoriado ou trapaceando todo mundo, é impossível não se apaixonar pelo vampiro viking mais lindo de todos.

“‘Solte”, ele aconselhou-me, e soltei suas mãos.’ Não, não eu “, ele disse sorrindo.” Você pode se segurar em mim enquanto você quiser. Deixe de lado a dor, Sookie. Vamos. Você precisa se ​​soltar. “

“Eu não gosto de ter sentimentos”

“Você confia em mim?” Eric pareceu surpreso.
“Sim”.
“Isso é …loucura, Sookie.”

EZIO AUDITORE de Assassin’s Creed

Melhor visualizado em Francisco Randez

Ezio era conhecido lá no século XV por sua boa aparência, a natureza coquete e seu jeito com as mulheres, muitas mulheres. Mesmo quase 600 anos depois o assassino do irresistível sotaque italiano consegue encantar garotas pelo mundo inteiro. Ah, os italianos…

“Requiescat in pace”

“Nada é verdade, tudo é permitido”

“Quando eu era jovem, tinha liberdade, mas não a enxergava. Eu tive tempo, mas não sabia. E eu tinha amor, mas não sentia. Muitas décadas se passariam antes que eu entendesse o significado de todos os três. Agora, no crepúsculo de minha vida, a incompreensão passou para contentamento. Amor, liberdade e tempo, outrora tão descartáveis, são os combustíveis que movem-me para a frente. “

IAN O’SHEA de A Hospedeira

Ian Somerhalder

Ian tem a incrível capacidade de enxergar a alma das pessoas. Não, não, o moço não tem nada de sobrenatural ou coisa assim, ele só é um cara sensível e que se importa. O rebelde que recusa ser tomado pelos aliens que colonizaram a Terra é gentil, mas não deve ser subestimado ou taxada como fraco.

“Eu te segurei na minha mão, Wanderer. Você era tão linda.”

“”Não é o rosto, mas as expressões nele. Não é a voz, mas o que você diz. Não é como você fica naquele corpo, mas as coisas que você faz com ele. Você é linda.”

JACE WAYLAND de Os Instrumentos Mortais

Garrett Hedlund

Jace está sempre falando sobre o quão perfeito ele pensa que é ele ainda que se ache incapaz de amar alguém completamente ou ser amado de volta. Ele é conflituoso, tem todos os tipos de problemas com o passado e está constantemente lutando com o que e quem ele é. Seu humor negro me fez rir durante metade das páginas. E ele ama tanto e de forma tão forte que me levou à beira de lágrimas na outra metade.

“Não, eu sou apenas um menino muito travesso. Eu faço todos os tipos de coisas ruins. Eu chuto gatinhos. Faço os gestos rudes pra freiras. “

“Desde que eu te conheci, tudo o que eu tenho feito tem sido em parte por sua causa. Eu não posso me desatar de você, Clary- não meu coração ou meu sangue ou minha mente ou qualquer outra parte de mim. E eu não quero. “

JACK de Dustlands

Como fui informada posteriormente: eis Drew van Acker!

Jack é charmoso e grosso. Na verdade ele é um filho da mãe arrogante, mas que, por debaixo da bravata, é um homem que profundamente leal aos seus amigos que está disposto a sacrificar sua vida para os outros. E ainda por cima é todo misterioso. Jack não fala no assunto Jack. Nunca.

“Já ouviu falar da regra de três? Ele grita enquanto nós corremos.
Não!
Se você salvar a vida de alguém por três vezes, a vida dela pertence a você. Você salvou a minha vida hoje, o que faz uma vez. Me salve mais duas vezes e eu sou todo seu”.

JEM CARSTAIRS de As Peças Infernais

Mitch Hewe

Jem é um cavalheiro. O perfeito cavalheiro na verdade. Ele é gentil e educado, mas também um Caçador de Sombras formidável, está sempre pronto para colocar os sentimentos dos outros antes dos seus. Jem é a prova literária de que não é preciso ser um bad boy para conseguir a atenção do público feminino, muito menos o seu amor! Até tocar violino o moço toca! Como não amar?

“Jem riu alto.

-Não diria isso. Às vezes quero estrangulá-lo.

-E Como consegue se conter?

-Vou para o meu lugar preferido de Londres – disse Jem -, e fico ali olhando para a água e pensando na continuidade da vida, em como o rio segue, sem se importar com nossos problemas mesquinhos.

Tessa ficou fascinada.

-E funciona?

-Na verdade, não, mas depois disso penso em como eu poderia mata-lo enquanto dorme se eu realmente quisesse, e me sinto melhor.” 

JON SNOW de As Crônicas de Gelo e Fogo

Kit Harington

Jon tem certo senso de humor que guarda bem fundo dentro dele. Poucas pessoas já o viram, a maioria antes dele se tornar um Corvo. Agora Lorde Snow é um garoto/homem sisudo e sombrio que teme demonstrar suas fraquezas para os outros e si mesmo. É do tipo que dá vontade de adotar.

“Tenha cuidado para não se cortar. As bordas são afiadas o suficiente para fazer a barba. “
“As meninas não se barbeiam”, disse Arya.
“Talvez elas deveriam. Você já viu as pernas da septã? “

“Eu não sei nada.”

KEENAN de Wicked Lovely

Taylor Kitsch

Esse garoto tem cheiro de verão. Apesar de ser amaldiçoado, ou talvez por isso mesmo, Keenan é focado e mantém uma atitude otimista exteriormente. Ele, na verdade, tem uma personalidade “ensolarada”, embora se algo acontece que o deixe triste ou com raiva, ele se rende a essas emoções. Cuidado meninas, o Rei do Verão pode ser perigoso se manuseado de forma incorreta.

“Os mortais são coisas frágeis. Apenas sentimentos ternos andando expostos em suas conchas delicadas … fácil de esmagar. “

“Você. Eu passei minha vida esperando por você. “

PEETA de Jogos Vorazes

Josh *sigh* Hutcherson

Ah, os padeiros… Peeta é uma pessoa muito compassiva e é bom com as palavras, ele sempre sabe exatamente o que dizer para fazer alguém se sentir melhor. Ousado em alguns momentos e tímido em outros, o ‘Garoto Som o Pão’ é inteligente e está sempre disposto a ir a extremos para manter aqueles que ama a salvo. Te desafio a não se apaixonar!

“Eu não sou só mais uma peça no jogo deles.”

“Peeta, você deveria me acordar em duas horas”, eu disse.

“Para quê? Nada está acontecendo aqui”, diz ele. “Além disso, eu gosto de ver você dormir. Você perde a carranca. Melhora muito a aparência.”

“Lembre-se, estamos loucamente apaixonados. Então tudo bem se você me beijar sempre que achar que deve.”

PUCK GOODFELLOW de Os Encantados de Ferro

Eddie Redmayne

Puck é um Encantado do Verão que tem uma paixão para o mal e gosta de causar estragos entre os outros encantados, ele é atribuído pelo Oberon para proteger Meghan Chase e passa muitos anos ao lado da amiga. Apesar desse pendor para o caos, Puck pode ser um verdadeiro doce de criatura!

“Oh, nós estamos sendo bonzinhos agora? Vamos tomar chá primeiro? Preparar um belo bule de vá-se-danar?”

“Árvores metálicas. Isso é novo. Se você ver alguma dríade de aço, não se esqueça de me dizer para que eu possa fugir gritando.”

REN de A Maldição do Tigre

Eduardo Verastegui

Ren é muito doce, charmoso, gentil e confiável. Ele tem um bom senso de humor e é uma pessoa silenciosa. Ele tem habilidades diplomáticas e sedutoras, as quais usa com frequência. Seu beijo é perigoso, emocionante, selvagem e imprevisível. Pelo menos foi o que ouvi dizer… já falei que ele é um príncipe?

“Eu não quero que você veja apenas o tigre quando olha para mim. Eu quero que você me veja. O homem. “

“Ela respondeu com uma paixão que eu não esperava e me que deixou perdido. Nesse momento, nossos corações bateram como um só. Naquele momento eu soube que ela me amava.”

VALEK de As Lendas de Yelena Zaltana

Sean O’Pry

O suave e jovial chefe de segurança do Reino de Ixia é um assassino treinado. Ele ensina Yelena, tudo que ela precisa saber sobre venenos mortais, malicia, conspirações e astúcia. Valek é um professor dedicado, ainda que um tanto rude e tem muito mais para mostrar do que o que os olhos podem ver… mas não dá para culpar quem se concentra só na sua… estatura, dá?

“’Yelena, você me deixa louco. Você me causou problemas consideráveis ​​e já pensei em acabar com sua vida duas vezes desde que te conheci.’ O hálito quente Valek no meu ouvido enviou um arrepio pela minha espinha. ‘Mas você deslizou sob minha pele, invadiu meu sangue e tomou meu coração.’

‘Isso soa mais como um veneno do que uma pessoa’ Era tudo que eu poderia dizer. Sua confissão tinha me chocado e emocionado.

‘Exatamente’, respondeu Valek. ‘Você me envenenou.’”

WARNER de Estilhaça-Me

Não sei o nome do cidadão, mas a Tahereh disse que imagina Warner assim. Quem somos nós pra discordar, néam?

Ele é mau. Ele provavelmente é um psicopata. Ele é irresistível. Warner é louco, o vou-dominar-o-mundo tipo de louco, e eu digo isso literalmente. Apesar de ser completamente obcecado com Juliette, ele consegue matar a sangue frio qualquer um a qualquer hora. O pior? Há algo nele que deixa qualquer garota duvidando da própria sanidade mental por acha-lo tão… yumi!

“Você fica absolutamente deliciosa quando está com raiva.”

“Tem sido eu e você contra o mundo sempre”, diz ele. “Sempre foi assim.”

“A vida é um lugar sombrio. Às vezes você tem que aprender a atirar primeiro.”

Will Harondale de As Peças Infernais

Tom Sturridge

Will tem uma série de vícios aparentes, incluindo o álcool, drogas, jogatina e mulheres de moral duvidosa. Ele está bem ciente de seus próprios encantos e é descrito por todos (incluindo ele próprio) como um jovem extremamente bonito. Cabelo preto e olhos azuis num rosto angelical. Como todos os Caçadores de Sombras, Will está coberto de runas.

“Você está insinuando que pedaços de minha reputação permanecem intactos?” Will perguntou com horror zombeteiro. “É evidente que eu estou fazendo algo de errado. Ou algo não errado, no caso.”

“Houve um tempo em que eu pensava que era um furão”, disse Will “mas acabou sendo a neblina ópio. Você sabia que tinha esse efeito? Porque eu não.”

É uma tristeza perceber que já sou mais velha que a maioria deles, mas fazer o que, né? Olhar não arranca pedaço e uma garota pode sonhar!

Agora, vamos para a parte prática! Eu sozinha não consigo decidir qual desses mocinhos provoca mais insonia, então quero saber de vocês (nos comentários) qual dos gatos merece o troféu Garoto Insone! Além desse serviço de utilidade pública prestado, os comentaristas ainda vão concorrer a um kit de P. S. Eu Te Amo, da Cecelia Ahern, contendo um livro, um bloco de papéis de carta e um marcador personalizado.

Vamos dar uma olhada nas regras?

  • Ter endereço de entrega no Brasil;
  • O comentarista tem direito a um voto, mas pode votar outras vezes; desde que tuíte a frase: “A @AndhromedaG me deu a difícil missão de escolher o Garoto Insone, quer ajudar? P.S: vale um kit NC http://wp.me/p1V7px-qN”
  • Só é permitido ao comentarista tuitar a frase duas vezes por dia;
  • O comentarista deve adicionar o link do tuíte no final do comentário;
  • Comentários duplicados sem link da divulgação serão desclassificados;
  • O sorteio será realizado no dia 13 de Outubro de 2012.

Dúvidas? Sinta-se livre, leve e solto para perguntar pelo Twitter ou e-mail. Vou ficar mais do que contente em responder!

Se o seu mocinho de tirar o sono não está aqui, calma! Essa é a minha lista, mas adoraria saber qual seria a sua, aliás, todo mundo aqui faria o sacrifício de lembrar de mais e mais mocinhos lindos de morrer.

Espero que tenham gostado e garotos, não se desesperem, vocês não vão ficar desamparados por muito tempo. Prometo!

Até a próxima e meninas…

de nada!

Dearly, Departed – Lia Habel

  •     Autor: Lia Habel
  •    Editora: iD
  •    Nº de Páginas: 480
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2012
  •    Título Original: Dearly, Departed
  •    Tradutor: Ana Luisa Astiz

   Avaliação: 8,0 (-2,0)

Ela é Nora Dearly, uma garota neovitoriana de 17 anos que sofre com a morte dos pais e vive infeliz aos cuidados da tia interesseira. Ele é Bram Griswold, um jovem soldado punk, corajoso, lindo nobre…e morto! No ano de 2187, em meio a uma violenta guerra entre vitorianos e punks, surge um perigoso vírus, capaz de matar e trazer novamente à vida. As pessoas tornam-se zumbis, mas nem todos são assassinos e devoradores de carne. Há os que lutam para que o vírus não se espalhe… Apenas Nora tem o poder da cura em suas mãos, ou melhor, em, seu sangue. Ela não sabe disso, e corre perigo. É papel de Bram protegê-la…

————————————————————————————————————————————————————————————————–

Só me toquei mesmo que Dearly, Departed é um distópico quando estava pra começar a resenha. Apesar da falsa utopia da sociedade neovitoriana o clima não é o mesmo das outras conhecidas distopias. Esse livro também é steampunk, mas dá tão pouco destaque às características engenhocas desse grupo-gênero-tipo que só lembrei quando reli a contracapa.

Dearly, Departed parece mesmo é um faroeste com zumbis, muitos zumbis.

E a melhor parte do livro não é o conflito punks vs neovitorianos, ou a medicina pró não-vivos, nem a vida militar pouco convencional da Base Z.

Estou falando do l’amour!

Ah, o amor…

Fiquei completamente apaixonada pela redoma criada por Bram e Nora para eles mesmos no meio de todas as esquisitices daquele mundo de 2187! Quem diria, heim? Logo eu, que a pouco menos de um ano atrás, estava aqui mesmo dizendo o quanto os mortos-vivos são horripilantes e desprezíveis e que deveríamos passar a fogo qualquer um que avistássemos. Logo eu, torcendo pelo romance de uma garota com um cara… podre!

O mundo dá suas voltas.

Ok, podre foi figura de linguagem. Como diria o próprio Dra. Chase:

“-A cibernética proporciona uma melhor qualidade de vida pós-morte.” Pág. 172

“Ma che?”

Certo, explico: a ciência moderna, liderada pelo famoso Dr. Dearly, pode manter os corpos dos tais não-vivos quase que em perfeito estado. Contanto que eles não abusem e saiam por ai desgastando as juntas à toa, podem ter uma vida quase que normal, considerando as circunstâncias.

Claro, existem os zumbis tradicionais, do tipo que geme e te quer pro almoço, mas quem (que não esteja com o braço sendo mastigado por um desses) liga?!! Tem caras mortos, usando válvulas e bombas para manter o corpo reanimado funcionando! E eles são hilários!!

Lia Habel mostrou em Dearly que tem uma habilidade que faria muitos autores consagrados darem seus primogênitos às fadas por algo parecido. Diálogos ÓTIMOS, do tipo que você pode escutar os personagens falando! Pode até parecer meio bobo, mas deixa a estória muito mais empolgante e real!

Como nem tudo são flores, infelizmente a tradução/revisão foi uma verdadeira decepção! Por isso os -2,0 da nota, não acho justo pagarmos caro por livros com traduções que nos lembram aquele programa online ou revisões desleixadas. Se o livro não tivesse todos os erros que encontrei a leitura teria sido bem mais proveitosa!

De qualquer forma, ainda estou tentando me acostumar à parte em que me apaixonei pelo mocinho quase-podre!

“Usei um pouco da minha voz de ‘zumbi apavorante’, com um ligeiro toque de morte-bate-à-porta. Foi o suficiente para que ele me levasse a sério.” Pág. 104

E depois dizem que sutileza é tudo! Gosto da natureza eficiente de Bram, que pode ser fruto da vida militar, mas que o ajuda a ser um bom líder e até lidar com Nora quando está sendo chata de propósito (ela consegue ser muito chata quando quer). A garota pode ser bastante impetuosa, mas é uma boa pessoa, e se esforça do seu jeito para conquistar o Bram.

Mas não se preocupe, pessoa-que-não-está-nem-ai-pro-romance, essa foi só a parte eu mais gostei. Dearly, Departed tem muita ação, aventura e várias situações… tensas. Estou contando os dias para 25 de Setembro, quando Dearly, Beloved será lançado lá fora e poderemos saber o que vai acontecer depois do… bem, do que aconteceu no final!

xoxo e boa semana!

BTW, uma trilha sonora? Flogging Molly!

Posso sugerir outra? Dropkick Murphys – Johnny, I Hardly Knew Ya

xoxo e boa semana!

Refúgio – Harlan Coben

  •     Autor: Harlan Coben
  •    Editora: Arqueiro
  •    Nº de Páginas: 224
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2012
  •    Título Original: Shelter
  •    Tradutor: Fabiano Morais

   Avaliação: 7,5

Apresentado ao público pela primeira vez no suspense Alta tensão, Mickey Bolitar se vê obrigado a ir morar com seu tio Myron, um ex-agente do FBI, após testemunhar a morte do pai e internar a própria mãe numa clínica de reabilitação. Agora o rapaz precisa se esforçar para conviver com o tio, de quem nunca gostou muito, e ainda se adaptar ao novo colégio.

Para sua sorte, ele logo arruma uma namorada, a doce Ashley, que também é nova na escola. Quando sua vida parece estar entrando nos eixos, o destino lhe reserva uma surpresa: Ashley desaparece misteriosamente.

Determinado a não perder mais uma pessoa importante em sua vida, Mickey contará com a ajuda de seus novos amigos, os excêntricos Ema e Colherada, para seguir o rastro da namorada.

Para piorar, uma idosa reclusa da vizinhança lhe conta que seu pai ainda está vivo, sem dar maiores explicações. Quando esses dois mistérios se cruzam, Mickey descobre que está envolvido numa rede de intrigas que o levará a questionar a vida que acreditava ter.

Perspicaz e esperto como o tio Myron, Mickey está disposto a fazer tudo o que for preciso para salvar as pessoas que ama.

————————————————————————————————————————————————————————————————–
Pra começo de conversa, eu não sabia que Refugio poderia ser tomado como continuação da série do Myron Bolitar. O que eu sabia é que o protagonista, Mickey, já havia aparecido em Alta Tensão, mas acreditei que essa seria uma nova série e que portanto não teria problemas em começar a ler por esse.

De qualquer forma há sim pequenos spoilers dos livros anteriores, porém não encontrei nenhum buraco nas informações nem dificuldade em captar a estória. Acho que vai de cada leitor escolher se topa ler Refúgio antes da série do Myron.

 ♦

Tudo nesse livro se traduz em mistério.

Seja ele grande ou pequeno, com respostas boas, ruins ou nenhuma, cada canto de Refúgio tem um enigma a ser desvendado e o moleq… digo, Mickey, está mais que disposto a isso!

Como ele se sente…

… como ele realmente é.

Brincadeiras à parte…

Mickey foi um ponto baixo da estória para mim. Como qualquer adolescente ele tem uma mente inquieta, mas como estamos dentro da cabeça dele a narrativa inteira, as divagações ficam cansativas. Sério, entendo que o garoto é um investigador nato, mas a lenga lenga sarcástica me fez desejar uma narrativa em 3ª pessoa.

Ainda falando do Mickey e de como ele poderia ser um mocinho melhor: o menino é grande, alto pra caramba e tem um ego duas vezes maior que ele. Sempre que tem uma chance, começa a discorrer sobre suas qualidades, habilidades e companhia com uma falta modéstia. Tipo: não que eu esteja me gabando, mas sou phoda, sabe? Só estou dizendo…

Se isso já é irritante no nosso cotidiano, imagine no nosso protagonista!

“Me llamo Miguelito”

MAS, pelo menos, os personagens coadjuvantes são um verdadeiro backup team! Não só no enredo, Ema e Colherada salvam o livro do Mickey e deixam tudo mais leve e divertido com suas tiradas sarcásticas ou muito inocentes. Sua vontade de solucionar os mistérios, principalmente a coragem de se envolver neles, me fez admirar essa dupla. Sério, as coisas que Mickey tem de enfrentar são no mínimo muito perigosas e até meio sinistras.

Enfim, é difícil achar amigos que topem invadir a casa de uma velha medonha no meio da noite. Ema e Colherada merecem todo o crédito por na verdade se candidatarem a fazer isso!

Tive certa dificuldade em engrenar a leitura de Refúgio por ser um gênero a que não me dedico muito. Acho válido sairmos da nossa zona de conforto, seja ela qual for, sempre que possível. Essa zona pode dizer muito sobre a personalidade de uma pessoa, mas viver só nela nos deixa preguiçosos e meio inúteis, intelectualmente falando.

Bem, essa é a opinião de alguém que acredita na expansão da mente como forma de evolução, se você não concorda, tudo bem. Só se lembre disso quando estiver entediado de fazer as mesmas coisas de novo e de novo e de novo…

Refúgio é um livro gostoso de ler, bom para passar o tempo e pensar um pouco. É impossível não ficar nem um pouco curioso com o final e com o que vem depois, em Seconds Away. Muitos ganchos e perguntas sem respostas ficam esperando o próximo livro, mas, ao contrário de muita gente, não achei isso frustrante. Pelo contrário, só serviu para me deixar ainda mais curiosa!

Recomendo Refúgio para fãs do Harlan que gostam de uma pegada mais Young Adult e para fãs de Young Adult que estejam atrás de uma coisa diferente e de qualidade!

 

Bom final de semana

xoxo

Insonia is Coming 7#

Insonia Is Coming é uma coluna fixa do blog IYRDIW onde falo dos principais lançamentos.

Eu sei que meio mundo já assistiu esse episódio, que ninguém mais está falando sobre True Blood e que Bilith já saiu dos Top Trends faz tempo, mas só agora eu resolvi conferir o que vocês, humanos, tanto falam sobre esse seriado.

E eu meio que VICIEI.

Mas, enfim, agora que já terminei de assistir tudo o havia para ser assistido fui comentar no blog da parsa Natalia o post especialmente feito para o season finale de True Blood. Por favor, perdoem os meus excessos lá, mas ainda estava sob efeito de muito V!

Quero convidar todo mundo a ir lá e dar seus pitacos nesse polêmico final de temporada!

“Já quero mais deles!”

Certo, as novidades novas de verdade ounão.

Assustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e concentra-se em sua nova carreira, numa editora de livros. Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida.

Sim, sociedade, eu quero continuar a ler a trilogia de E. L. James apesar de ter uma ideia do que me aguarda. O lançamento está previsto para o dia 15 de Setembro!

Jacques Dubrinsky, irmão do príncipe dos Cárpatos, foi capturado, torturado cruelmente e, então, enterrado vivo. Durante sete anos, preso num buraco, alimentando-se do sangue de ratos, o que o manteve vivo foi o desejo de vingança. Havia um traidor. E ele descobriria quem era. O tempo já não significava mais nada. Ninguém sabia da sua existência. Até que ele sentiu a presença de uma mulher misteriosa e sensual em sua mente. Depois de tanto tempo, um contato… Quem era ela? Seria ela a traidora?

Apesar da capa do primeiro volume da série ter uma… paisagem melhor, achei essa capa linda! Quero trazer uma resenha para vocês de O Príncipe Sombrio logo, e retomar a leitura série também. O lançamento desse é para dia 18 de September.

Pelos quatro cantos da Terra, marcas de mãos negras aparecem nas portas das casas, gravadas a fogo por seres alados que surgem de uma fenda no céu. Em uma loja sombria e empoeirada, o estoque de dentes de um demônio está perigosamente baixo. E, nas tumultuadas ruas de Praga, uma jovem estudante de arte está prestes a se envolver em uma guerra sem precedentes. O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade? A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho. Um romance moderno e arrebatador, em que batalhas épicas e um amor proibido unem-se na esperança de um mundo refeito. 

Monitoro esse livro a certo tempo e sei o sucesso que fez/faz lá fora. Posso não ter gostado muito da capa, mas com certeza Feita d Fumaça e Osso está na minha lista de compras! Ele vem fazer nossa alegria dia 12 de Setembro!

Algumas coisas não ficam sepultadas… Deveria ser a melhor época da vida de Cat Crawfield. Com seu amante morto-vivo Bones a seu lado, ela tem sido bem-sucedida ao defender os mortais de mortos-vivos mal-intencionados. Mas apesar de fazer de tudo para manter sua verdadeira identidade à salvo de insolentes sugadores de sangue, seu disfarce é afinal desmascarado, colocando-a em terrível perigo. Como se isso não bastasse, uma mulher do passado de Bones está determinada a enterrá- lo de uma vez por todas. Envolta nas artimanhas de uma vampira vingativa, e ainda assim determinada a ajudar Bones a deter a magia letal que está para ser liberada, Cat está prestes a entender o verdadeiro significado de “sangue ruim”. E os truques que ela aprendeu como agentes especiais não irão ajudá-la. Cat terá que abraçar de uma vez por todas seus instintos de vampira de forma a salvar a si mesma – e Bones – de um destino pior do que a sepultura.

Já falei que essa série é uma das minhas preferidas de vampiro, então é redundante dizer que estou doida por esse lançamento. Praise heavens! A capa original foi mantida, é uma pose meio desconfortável e estranha, mas depois do fiasco da capa brasileira do segundo volume, fiquei contente com essa! Ele pode estar na sua estante a partir do dia 25 de Setembro!

No turno da noite em um hospital em Maine, Dr. Luke Findley espera ter outra noite tranquila com lesões causadas pelo frio extremo e ocasionais brigas domésticas. Mas no momento em que Lanore McIlvrae — Lanny — entra no pronto-socorro, ela muda a vida dele para sempre. Uma mulher com passado e segredos misteriosos, Lanny não é como outras pessoas que Luke já conheceu. Ele é, inexplicavelmente, atraído por ela… mesmo ela sendo suspeita de assassinato. E conforme ela conta sua história, uma história de amor e uma traição consumada que ultrapassa tempo e mortalidade, Luke se vê totalmente seduzido. Seu relatório apaixonado começa na virada do século XIX na mesma cidadezinha de St. Andrew, Maine, quando ainda era um templo Puritano. Consumida, quando criança, pelo amor que sentia pelo filho do fundador da cidade, Jonathan, Lanny qualquer coisa para ficar com ele para sempre. Mas o preço que ela paga é alto — um laço imortal que a prende a um terrível destino por toda a eternidade. E agora, dois séculos depois, a chave para sua cura e salvação a depende totalmente de seu passado. De um lado um romance histórico, de outro uma história sobrenatural, The Taker é uma história inesquecível sobre o poder do amor incondicional não apenas para elevá-lo e sustentá-lo, mas também para cegar e destruir — e como cada um de nós é responsável por encontrar o próprio caminho para a redenção.

Histórico + Sobrenatural = Desi lendo loucamente! Estou muito ansiosa por esse lançamento da Novo Conceito! Ele chega dia 27 de September!

E, pra finalizar:

o livro mais aguardado pormim do ano,

aquele que vai me fazer cortar a fila de idosos e gestantes,

escalar estantes de livrarias,

vender parentes distantes ounão no E-Bay,

ele.

 

A guerra acabou e Caçadores de Sombras e integrantes do submundo parecem estar em paz. Clary está de volta a Nova York, treinando para usar seus poderes. Tudo parece bem, mas alguém está assassinando Caçadores e reacendendo as tensões entre os dois grupos, o que pode gerar uma segunda guerra sangrenta. Quando Jace começa a se afastar sem nenhuma explicação, Clary começa a desvendar um mistério que se tornará seu pior pesadelo. 

Minha reação quando vi o livro para ser vendido pela primeira vez:

vemnimim

Minha reação muitoprovável quando tiver meu exemplar em mãos:

“É meu e ninguém tasca!!”

É isso pessoal, vale lembrar que dia 30 começa a 2ª temporada de Once Upon A Time, da ABC, e essa estréia promete! Fiquem com o trailer, bom finde e até a próxima!