Mães da Literatura: Quatro Boas, Três Doidas e Uma Má!

Feliz Dias das Mães!! Hoje é uma data que merece um post especial, dedicado a todas as mamães, titias, avós leitoras assíduas ou não tão assíduas assim, e aquelas que fazem de tudo para alimentar nossa fome de palavras escritas. Obrigada mãe!

Para esse post selecionei as primeiras oito mães (personagens) que me vieram a cabeça, assim, de primeira! Obviamente, temos bilhões de outras personagens, algumas tão expressivas quanto essas listadas, então sinta-se livre leve e solto pra adicionar mais mamães na nossa lista, é só comentar!

Obs.: Elas não estão em ordem de preferência, nem de classificação: boa, doida ou má.

1) Catelyn Stark:

(As Cronicas de Gelo e Fogo)

Lindona! Lixo-me pra quem odeia ela…

A esposa de Eddard “Ned” Stark, Lady de Winterfell, com quem tem cinco filhos: Robb, Sansa, Arya, Bran e Rickon.

Catelyn nasceu na Casa Tully, a filha mais velha de Lord Hoster Tully e Minisa Tully é conhecida por seu senso de justiça e honra, tendo seu comportamento regido por princípios, sempre pensando no melhor para sua família.

Seu amor cego pelo marido e filhos a leva a fazer absolutamente qualquer coisa para garantir sua segurança, e por isso acaba cometendo alguns erros de julgamento. Apesar de seu coração grande, nunca considerou o bastardo Jon Snow como parte da família e jamais perdoou Eddard por trazê-lo para casa.

2) Cersei Baratheon:

(As Cronicas de Gelo e Fogo)

Power is power.

Cersei é a filha mais velha de Tywin Lannister e a irmã mais velha de Jaime (seu gêmeo) e Tyrion. Depois da rebelião de Robert, Cersei se casou com o novo rei, Robert Baratheon e se tornou a rainha dos Sete Reinos.

Por trás da faixada de beleza estonteante ela é obstinada, ambiciosa e puramente maliciosa. Ressentida pelas restrições devido ao seu sexo, está sempre tramando e movendo seus peões por Porto Real.

Cersei acredita que se for tão ou mais poderosa que seu pai, a  segurança de seus filhos Joffrey, Myrcela e Tommen, estará garantida. Ou seja, a loira não contorna obstáculos, ela os destrói, não importando quem possa cair junto.

3) Mrs. Bennet:

(Orgulho e Preconceito)

“My dear Mr. Bennet, have you heard that Netherfield Park is let at last?”

A adorável esposa de Mr. Bennet tem apenas uma coisa na cabeça: casar as cinco filhas. Com homens muito ricos, de preferência.

E como ela bem sabe a importância que a beleza tem na hora de fisgar um bom partido, não quer perder tempo e esperar que cada uma delas encontre seu par.

Sua língua solta e seus comentários um tanto quanto constrangedores são marca registrada. Apesar de sua obsessão por um bom casamento, não me restam dúvidas de que Mrs. Bennet botaria pra correr, com posses e o escambau, qualquer jovem que destratasse suas preciosas filhas.

Como que para mostrar a importância do casamento na vida dessa mulher, Austen nunca revelou seu primeiro nome.

4) Lillian Potter:

(Harry Potter)

Mãe que é mãe ajuda o filho até do além!

Esposa de Tiago Potter, Lílian é descrita nos livros como sendo uma pessoa extremamente bondosa e que protegia os mais fracos. Filha de pais trouxas, Lilly abraçou a magia e mais tarde, a luta contra as artes das trevas.

Ela, literalmente, morreu pelo filho. Precisamos mesmo comentar o quanto ela o amava?

5) Angelina Fowl:

Sorry, era essa imagem ou uma da Angelina Jolie, que o Google não parava de empurrar pra mim

(Artemis Fowl)

Mãe de Artemis Fowl II, esposa de Artemis Fowl I, Angeline sofria de uma profunda depressão pelo desaparecimento de seu marido, chegando até a ter alucinações. Mesmo após sua cura mágica Angeline não era capaz de controlar as atividades de “Arty” e se engajou numa luta para trazer a família Fowl de volta a normalidade.

Ou tão normal quanto uma família de criminosos poderia ser. Ah, as mães…

6) Marisa Coulter:

(Fronteiras do Universo)

“Just a little cut”

Com comportamentos distintos, Mrs. Coulter pode ser tanto uma vilã quanto uma heroína, dependendo do ponto de vista (e do livro da trilogia).

Charmosa, bela e independente, Marisa comete atrocidades em nome do bem maior. Seu lado materno demora a aparecer e as vezes é confundido com insanidade. Seu deamon, um macaquinho dourado e extremamente cruel, é um dos animais mais odiados da literatura mundial.

7) Morgana Le Fay:

(As Brumas de Avalon)

“No man or woman can live another’s fate”

Considerada uma bruxa maligna em muitas lendas, na tinta de Marion B. Zimmer ela ganhou uma nova perspectiva (e a minha preferida).

Mulher pagã, espirito livre, poderosa sacerdotisa, sábia em vários aspectos, uma criança em tantos outros. A relação de Morgana com seu filho e de seu irmão Mordred, é uma das mais delicadas, ela o deixou com a tia Morgause para ser criado dentro dos velhos costumes. A pouca idade, a pressão da Senhora do Lago e o rancor por gerar um filho de seu próprio irmão foram cruciais para Morgana nunca estreitar os laços com Mordred.

8) Ana Bolena:

(A Irmã de Ana Bolena)

“Sweet Jesus, my God, have mercy on me.”

Motivada pela obsessão em se tornar rainha da Inglaterra, Ana Bolena fez de tudo e mais um pouco. Apresentada como fria, vingativa, cruelmente ambiciosa, vaidosa e dada à violência física, também foi uma astuta política. Extremamente inteligente, Ana abusava de seu charme e espirituosidade para conquistar Henrique VIII e tomar o trono de Catarina de Aragão, passando por cima até da felicidade da irmã caçula.

Depois de conseguir o que queria, Ana lutou para se manter no topo, deixou a filha Elizabeth (ééé, a futura rainha) de lado e tentou de todas as maneiras dar um filho homem ao marido. De um gênio insuportável, acabou dançando nas mãos de outro genioso, só que com mais soldados.

+ Bônus) Daenerys Targaryen:

(As Cronicas de Gelo e Fogo)

“I do not have a gentle heart”

A Mãe dos Dragões. Também chamada Dany, Filha da Tormenta, a Não Queimada, é a filha do rei Aerys II e de sua esposa Rhaella. Como a maior parte de sua família assassinada durante a rebelião de Robert, e sua mãe morta durante seu nascimento, Dany tornou-se, juntamente com seu irmão mais velho Viserys, uma das últimas remanescentes da Casa Targaryen.

Daenerys ganha de presente de casamento três ovos de dragão petrificados. Quando torna-se viúva, ela faz uma grande pira funerária para seu marido e entra nas chamas com os ovos. Quando a pira se extingue, Dany está lá, intacta, com seus três dragões-bebês Viserion, Rhaegal e Drogon.

—————————————————————————————————————————–

E aí, quem são as mães bondosas, as malucas e a(s) má(s) para vocês?

Boa semana!

xoxo

Anúncios
Comments
8 Responses to “Mães da Literatura: Quatro Boas, Três Doidas e Uma Má!”
  1. Nunca tinha percebido esse detalhe da Mrs. Bennet. Realmente, o nome dela não é mencionado. Que triste.

    Adorei o post!

  2. alininhamoe disse:

    adooooooooooooooro a dany! Tinha que ter ela aí!
    adorei o post, muito criativo!

    bjos

  3. valentinasoares disse:

    “Sorry, era essa imagem ou uma da Angelina Jolie, que o Google não parava de empurrar pra mim” RIMUITO

    Também gosto e muito da Cat Stark, detesto quando vem um povinho dizer que ela é burra e naum sei o que!
    Faltou a mãe da Katniss, que largou as filhas um tempão!
    Beijão, adorei o post.
    Amo o seu blog ❤

  4. Leticia disse:

    As Mães de Guerra dos Tronos em peso, eu não conseguiria pensar em nomes melhores, todas muito fortes e marcantes, e realmente tem umas observações interessantes sobre cada uma que eu nem havia pensando.

    Catelyn é ótima sim! Vai encontrar um bastardo do seu marido e seus olhos vão se encher de fel do mesmo jeito, tem gente q não pensa por esse ponto.

    P.S: Faltou um grande spoiler ali em cima, ainda bem q conhecia todas já kkk

  5. vitor disse:

    Essas mães estão ótimas! GoT em peso, elas merecem!
    Vou arriscar e dizer que a Ana Bolena era a má e a Cersei, Mrs. Bennet e Angeline as loucas? A Ana é ruim de mais!!

  6. jackiect disse:

    Adorei a dica do nome da Mrs. Bennet, pensando por esse lado, faz muito sentido!! A Morgana é uma das minhas personagens preferidas também, mesmo deixando muito a desejar como mãe…
    Sobre a Catelyn, como a Leticia ali em cima disse: quero ver vir um bastardo do seu marido e você ficar feliz da vida!

    Cersei, poder de mulher! ushauhsauhsauhsua

    Amei o post, feliz dia das mães pra todas!!
    Beijão

  7. Lindo post! 🙂
    Vontade de ler o livro da Ana, deve ser legal *.*

Mostre que está acordado:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Plágio? Não aqui!

    MyFreeCopyright.com Registered & Protectedcopyright video
  • Agora você já pode ir dormir :)

%d blogueiros gostam disto: