Delírio – Lauren Oliver

A capa é azul-gelo-metálico, não azul, não prateada. Azul-gelo-metálico.

  •    Autor: Lauren Oliver
  •    Editora: Intrínseca
  •    Nº de Páginas: 351
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2012
  •    Título Original: Delirium
  •    Tradutor: Rita Sussekind
  •    Avaliação: 8,5
Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?

————————————————————————————————————————————————————————————————–

Okay, esse é o quinto distópico que leio nos últimos dois meses, e só percebi isso agora. Acontece que eu adoro o gênero e não consigo me desligar dele, por mais que eu tente! (Tá, nem eu acreditei nisso, mas tudo bem) Prometo dar uma variada nas coisas por aqui… é só que… é tão legal!

Retomando: em Delírio, curaram o amor.

Sim e, acima de tudo, encararam o amor como uma perigosa doença que deve ser erradicada. Para isso todo meio é válido, incluindo o fechamento de fronteiras, lavagem cerebral em todo o povo e a submissão massiva à Intervenção. O processo de cura.

A principio achei que se referia à paixão. Sabe, toda aquela confusão hormonal que deixa as pessoas meio bobas (ou completamente dementes) por até dois anos e meio? Inclusive conheço gente que, por passar por isso tantas e tantas vezes, até toparia tomar um “antibiótico” especial, no judgmentals here! Mas é amor mesmo, ‘curaram’ o amor. Nem mães sentem coisa algum por suas crianças, e algumas pessoas até considerado de mau gosto ter filhos. Porém é preciso, ou ao menos é o que a Suma de Hábitos, Higiene e Harmonia (Shhh) afirma.

Dafuq?

A Shhh é como uma Bíblia para a nova crença. Ela casa religião e ciência e você tem que aceitar o puro racionalismo, se não, você está errado. Se você está errado, meu amigo, você é um perigo para a sociedade e não deveria estar à solta. Eles vão cuidar disso.

Essa visão me lembrou muito uma Era da Razão (Iluminismo, séc. XVIII), só que ao contrário! Ao invés de você ser livre para buscar a felicidade através da lógica e ciência, sem se preocupar em virar churrasco em praça pública, você DEVE alegar que a única felicidade vem através da lógica e ciência, ou então você VAI virar churrasco em praça pública.

Dafuq? 2

Sabe quando você pensa em todas as teorias e crendices formuladas séculos atrás, e que foram desacreditadas, e vem aquele ‘Nossa, como eles eram tontos de pensar assim’? Foi isso que me veio enquanto lia os provérbios da Shhh. Vamos descartar a visão otimista de que daqui a duzentos, as pessoas vão, provavelmente, pensar o mesmo da gente. A verdade é que mentalidades estreitas me irritam e, quando quem está no poder obriga todos a terem uma mentalidade estreita, as coisas só pioram.

Oliver conseguiu me deixar com muita raiva daquela sociedade. Ponto pra ela, que não deixou nenhum detalhe de fora e só enriqueceu a trama com todas aquelas citações da Shhh no início de cada capitulo.

Agora vamos falar um pouco de Lena, Magdalena.

“Vá por mim: se ouvir o passado falando com você, se senti-lo puxando suas costas e deslizando os dedos por sua coluna, a melhor reação – a única reação – é correr.” Pág. 143

Ela é o perfeito fruto dos laboratórios, a síntese do pensamento anti-amor, a candidata mais frenética à Intervenção. Ou seria, se não tivesse uma amiga livre pensadora e o fantasma da mãe não curada para atormentá-la. Em outras palavras, ela até queria não pensar por si mesma e deixar os outros decidirem tudo por ela, mas estava meio difícil. Sinceramente o começo do livro se arrastou, e Lena achando seus desejos e pensamentos escandalosos o tempo todo quase me fizeram mover Delírio para o fim da fila de leitura!

Mas tem alguma coisa na narrativa de Oliver que deixa qualquer livro impossível de largar. Aconteceu o mesmo com Antes Que Eu Vá, que com certeza não é o tipo de estória que me interessa, mas que me cativou DEMAIS. Por isso continuei a leitura de Delírio e não me arrependi.

Alex, o mocinho gostoso aparece, Hana fica mais estranha a cada página e o futuro, antes tão certo de Lena, começa a se fechar, não, não, a se abrir numa coisa completamente inesperada. De repente o mundo fica muito mais perigoso e excitante, os rebeldes existem mesmo e estão mais perto do que aquelas garotas imaginam. Se eu falar mais, vira spoiler, então basta dizer que li tudo na mesma madrugada.

Recomendo Delírio fortemente e, para aqueles que já leram: o final não ficou ótimo?!

O segundo livro, Pandemônio, acabou de ser lançado lá fora e ainda não tem previsão para chegar aqui.

Versões das capas americanas de Delirium e Pandemonium

xoxo e bom sábado!

Anúncios
Comments
13 Responses to “Delírio – Lauren Oliver”
  1. Otima resenha . sentir vontade de ler o livro!

  2. Ana disse:

    Resenha muito boa! estou super curiosa pra ler Delirio, tbm já li Antes Que eu Vá e é lindo demais!

  3. Juh disse:

    #morri com os gifs!!
    amei sua resenha demais! vou comprar esse livro de capa azul-gelo-metalico
    uhsauhsauhsuahsuashaushuash

  4. brunahvalverde disse:

    parece ser mesmo muito interessante, jah tinha ouvido falar muoto bem desse livro. acho que a sua resenha foi o que faltou pra eu comprar logo ele uahsuahsuahsuahs
    oooooooooooootima resenha!

    (estou adorando seu blog)

  5. andersonmattao disse:

    Tô me divertindo demais aqui!!! UASUHAUSHAIDHAIUSDADH
    Os gif são os melhores! Guria, seu blog é 1000!

  6. naominetto disse:

    jah tinha lido esse em ingles (estou esperando meu pandemonium chegar) e adivinha? eu pensei a MESMA coisa que vc!! só não lembrava que o negocio chamava era da razão uehueheuheuheuehue

    resenha insuperavel

  7. omarcarloskhariff disse:

    Cada vez mais eu vejo distópicos tomando conta das prateleiras. É um genero que muito me agrada e, pela sua resenha, percebi que Delírio vale a leitura.
    Vou comprar, com certeza. Obrigado pelas otimas dicas sempre!

    Abraços

  8. Esta oficialmente na fila de leitura, provavel p Setembro 🙂

  9. Natália disse:

    -SPOILERS-

    Acabei de ler! Tu nem comentou da Hana, adorei ela, vei D= E não entendi porque ela não quis fugir com eles, achei que diria “SÓ SE FOR AGORA!!!!!”. E aquele capítulo de Pandemônio?! Parece até que ela voltou pra estaca zero, não entendi nada.

    Alex =(

  10. Pamella disse:

    Dee faz a resenha do pandemônio *-*

Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] Distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia P.S.: Resenha […]

  2. […] Distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia, distopia P.S.: Resenha […]

  3. […] RESENHA ALTAMENTE PERIGOSA PARA NÃO LEITORES DE DELÍRIO. Se você ainda não pegou amor delíria nervosa mantenha-se […]



Mostre que está acordado:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Plágio? Não aqui!

    MyFreeCopyright.com Registered & Protectedcopyright video
  • Agora você já pode ir dormir :)

%d blogueiros gostam disto: