A Esperança – Suzanne Collins

  •    Autor: Suzanne Collins
  •    Editora: Rocco
  •    Nº de Páginas: 424
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2011
  •    Título Original: Mockingjay
  •    Tradutor: Alexandre D’Elia
  •    Avaliação: 10,0
Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução.
A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo.
O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?
Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.
————————————————————————————————————————–

Quero deixar claro que esse resenha contém spoilers por todo lado, se você ainda não leu A Esperança provavelmente vai querer parar depois do gif do Peetalicious.

Ok, vamos lá.

É tremendamente problemático resenhar esse livro, sua leitura é uma verdadeira enxurrada emocional e meio que fico com medo de falar mais ‘bobrinhas do que de costume.

Então, vou começar por um fato básico.

A Esperança merece uma 2ª leitura.

Segundo fato básico: eu concordo inteiramente com tudo o que a Collins fez desse livro. Desde o rumo que a estória tomou, até o fim de cada personagem.

Não há mais Distrito 12, mas há o 13.

A Katniss está com os rebeldes agora. Ou melhor dizendo: os rebeldes estão com a Katniss. Ela anda num estado letárgico, digerindo cada um dos acontecimentos da Arena, nem sempre da melhor maneira. Ver Peeta bem em poder da Capital foi o interruptor necessário para que ela assumisse as asas do Tordo, mas, obviamente, o desafio só está começando.

Primeiro porque nem com toda a maquiagem, iluminação e produção do mundo, nem com o uniforme mais incrível de Cinna, Katniss simplesmente não prestava para as câmeras! A razão de ter sobrevivido tanto tempo em frente a elas, claramente, fora Peeta. Ela podia cuidar de seus ferimentos e garantir sua proteção, mas era Peeta quem cativava as câmeras. Vamos combinar que se, além de tudo, o garoto fosse um guerreiro, seria pura covardia com a humanidade…

"I'm Peeta and you know it" Google it.

A solução foi jogá-la na batalha, na esperança de Katniss fazer as coisas motivacionais e espontâneas que conquistaram todo o país. Daí você pensa: mas vale a pena? Ela pode muito bem morrer lá, né?

Pode.

E tem até outro governante, sem ser o Snow, contando com isso.

A Presidenta Coin é quem lidera o disciplinado povo do Distrito 13. Desde o princípio ela abertamente apoiava a retirada de Peeta da arena, mas foi suplantada pela voz da razão. Há quem diga que Coin não veria mal algum em uma mártir para a Revolução… e nem é intriga da oposição.

Estou pulando de propósito a parte da Katniss ser lenta para perceber que ama o Peeta e que o Gale foi seu irmão em outra vida. Como o Gale mesmo disse: ela seria sempre a última a sacar interesses românticos. Achei o envolvimento do trio muito autentico, mesmo com todas as circunstancias malucas. Foi um dos motivos pra eu acabar a leitura assim:

Então, passando pra grande polemica de Mockingjay.

Vou soar curta e grossa: muitas das pessoas que criticaram o rumo da estória o fizeram porque são incapazes de entender a devastação emocional dos personagens. São virtualmente incapazes de digerir uma ficção que não acabe no ‘felizes para sempre…’ .

Por favor. Aquilo é guerra. Aqueles ainda são os Jogos. As pessoas vão morrer.

E por mais incrível que seja a sua personalidade, por mais força de vontade, amor pela vida e otimismo, a guerra vai deixar cicatrizes. A loucura de algumas personagens veio justamente da junção dessas cicatrizes com o constante bombardeio emocional de não saber quem é o verdadeiro inimigo, quando um novo vai surgir, com que rapidez seus aliados vão sucumbir.

Acredito que apenas quatro pessoas sabiam quem  exatamente era a Coin: uma estava morta, outra não se importava, a terceira cuspia sangue e a quarta a assassinara. Boggs cantou a bola logo antes de morrer; Plutarch era inteligente e próximo demais para não sacar a Presidenta; Snow se reconheceu no espelho e Kat, bem, ela precisou perder a irmã para realmente entender.

Teve gente que achou o que aconteceu com a Prim, desnecessário. Discordo veementemente. Sem aquilo, duas coisas importantes não ficariam claras: a Coin, depois de não conseguir uma mártir, precisaria de uma aliada. Ela lançou a carta que tinha na manga (lembrem-se que a Prim não tinha idade para estar no front) e subestimou Katniss. Não estou dizendo que a Kat matou na hora ou previu os movimentos da Presidenta, mas o que a Coin não sabia é que a garota reconheceria um Snow (a segunda coisa importante que ficou clara). Provavelmente a mulher mais velha também não tinha a intenção de ser um novo monstro, talvez ela nem tenha notado no que havia se transformado, mas aí já é outro problema.

A decisão final, sobre a última edição dos Jogos mostra um forte ponto de vista de Collins: todos são iguais, o que muda é quem detém o poder. E principalmente, como são poucos os que conseguem enxergar além disso sem ficarem quietos: como o Peeta, por exemplo.

As pessoas que saíram do cinema, na estreia do filme, alucinadas para copiar os looks da Capital são o povo da Capital. A diferença é que eles não tem as roupas idiotas ainda. Veja bem, não estou criticando a vaidade, eu sou vaidosa, mas pense comigo, o que as pessoas da Capital não tem? Senso de ridículo? Sim. Senso? Noção. Elas não pensam por elas mesmas, não passam de um bando de ovelhas na mão de quem toma as decisões reais.

Na boa, é a ovelha quem sempre se ferra no final.

O que você vai fazer? Não se juntar ao bando? Sair dele? Olhar além? E depois do que você enxergar, vai ficar quieto?

Anúncios
Comments
14 Responses to “A Esperança – Suzanne Collins”
  1. Ana disse:

    Disse tudo e ainda me emocionou.

    Parabéns pela resenha incrível!

  2. SUA LINDA!
    Não sou forte o bastante pra fazer uma crítica dessas, mas, de fato, quem não ficou “satisfeitinho” com o final da saga foi por pura BURRICE. Ao que parece, nem Collins consegue fazer essas pessoas entenderem. Pra você ver o nível do problema.

    Se nem uma história cheia de aventura e até um pouco romântica tem o poder de passar uma mensagem importante, quem terá? TÁ FODA.

  3. Eu jah disse q vc eh minha guru? eh POR ESSE TIPO DE RESENHA q vc eh minha guru literaria. sua resenha tha tao boa q eu tenho vontade de esfregar ela n cara de quem me disse coisas como: A primm n tinha q ter morrido, a Collins tava de saco cheio qd escreveu esse livro, o Gale n ia desistir da Kat facil assim, odiei o final, a kat deixou os jogos continuarem e varias outras babaquices…

  4. rodrigoborgia disse:

    Resenha perfeita!Falou tudo e mais um pouco, vamos ver quem vai abrir os olhos depois dessa. O pessoal está achando que só assistir um video faz deles humanitários…

    Parabéns!

    • AndhromedaG disse:

      E me parece que esse vídeo de 30 min ainda tem lifespam na mente desses novos ativistas. Dá dois dias e já vão ter esquecido tudo. Capaz até de achar que Kony é uma marca japonesa…

      Muito obrigada!
      xoxo

  5. Erika Barreto disse:

    “Estou pulando de propósito a parte da Katniss ser lenta para perceber que ama o Peeta e que o Gale foi seu irmão em outra vida. ”

    HAHHAHAHAHAHAHA RI ALTO!!!

    Acho que chorei do início ao fim da esperança.. é o meu favorito. 5/5! \o/

    “Segundo fato básico: eu concordo inteiramente com tudo o que a Collins fez desse livro. Desde o rumo que a estória tomou, até o fim de cada personagem.”

    Eu te apóio, companheira!

    3º fato básico.. se eu tivesse sua leitura dinâmica eu já teria relido :~ mas vou precisar de no mínimo 12h pra terminar de ler 😡 #comofaz pra ler em 3?
    :~

    • AndhromedaG disse:

      Nossa, dá primeira vez que li eu fiquei acabada! Arrasada mesmo! Não estava preparada… das outras consegui me conter, rs. Mas mesmo assim, os sentimentos rolam fortes!

      Leia de novo sim! Vai te fazer bem! 😉

      bjins

  6. maiacat disse:

    eu gostei do final como um todo, mesmo sendo incrivelmente melancólico. mas não poderia ser de outra forma, quer dizer, foi uma guerra. teve uma hora que cheguei a desejar que ela de fato se matasse, ali no fim, pra acabar com aquele sofrimento todo.
    mas ao mesmo tempo eu acho sim um pouco difícil de imaginar que ela consiga simplesmente voltar a morar no distrito 12, sem nada ali, em vez de ficar na capital ou em qualquer outro lugar. ela fica longe da mãe, dos amigos, de gale. achei muito esquisito a mãe não ficar com ela enquanto ela se recuperava, mesmo que a mãe tenha o seu histórico de fuga, me parece demais ela largar a katniss.
    e mesmo que gale não fosse o grande amor da vida dela, eles não eram amigos? ele não se importa mais em como ela está e vice versa? e a família de gale? a katniss se importava com eles também. então sei lá, a impressão que eu tive foi a que ela simplesmente cortou o contato com todo mundo, eu tô equivocada? espero q sim, pq isso foi uma das coisas que mais me deixaram mal.

  7. Deyse disse:

    Eu terminei esse livro da mesma forma. Tipo eu li ele ano passado, e reli esse ano e nas duas vezes quando eu terminei de ler eu me sentia como se a Collins tivesse arrancado o meu coração, atirado no chão e pisado em cima. fdjvjifdjvifdjviofdv Sério, fiquei dias sem saber o que fazer da vida haha Eu acho que foi o final perfeito pra uma trilogia tão boa.

Mostre que está acordado:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Plágio? Não aqui!

    MyFreeCopyright.com Registered & Protectedcopyright video
  • Agora você já pode ir dormir :)

%d blogueiros gostam disto: