Em Chamas – Suzanne Collins

  •   Autor: Suzanne Collins
  •    Editora: Rocco
  •    Nº de Páginas: 413
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2011
  •    Título Original: Catching Fire
  •    Tradutor: Alexandre D’Elia
  •    Avaliação: 9,5

Atenção! Massive spoiler alert! Cubra os olhos, tire as crianças da sala e procure abrigo (não necessariamente nessa ordem) se você ainda não leu Jogos Vorazes… e depois não diga que não avisei…

Depois da improvável e inusitada vitória de Katniss Everdeen e Peeta Mellark nos últimos Jogos Vorazes, algo parece ter mudado para sempre em Panem. Aqui e ali, distúrbios e agitações dão sinais de que uma revolta é iminente. Katniss e Peeta, representantes do paupérrimo Distrito 12, não apenas venceram os Jogos, mas ridicularizaram o governo e conseguiram fazer todos – incluindo o próprio Peeta – acreditarem que são um casal apaixonado.
A confusão na cabeça de Katniss não é menor do que a das ruas. Em meio ao turbilhão, ela pensa cada vez mais em seu melhor amigo, o jovem caçador Gale, mas é obrigada a fingir que o romance com Peeta é real. Já o governo parece especialmente preocupado com a influência que os dois adolescentes vitoriosos – transformados em verdadeiros ídolos nacionais – podem ter na população. Por isso, existem planos especiais para mantê-los sob controle, mesmo que isso signifique forçá-los a lutar novamente.
————————————————————————————————————————————————

“-Quer dizer então que estamos todos nos dirigindo para o grande desconhecido, não é? – pergunta ele, olhando para mim.

-Não. –digo. –Não mais.

-Você analisou as fraquezas desse plano, não analisou queridinha? –pergunta ele. –Alguma ideia nova?

-Quero começar um levante.

Haymitch apenas ri.”

Até tentei ler outra coisa, mas depois de re-devorar Hunger Games não aguentei, e aqui está a resenha de Em Chamas, continuação de Jogos Vorazes. Outra re-releitura muito proveitosa.

A primeira coisa que me veio a cabeça depois de fechar Em Chamas foi: Collins, sua danada, você já tinha TUDO em mente antes de sequer começar a escrever JV, né? Porque chega a ser absurdo como tudo se encaixa com perfeição, sem nem chegar perto do clichê ou de ‘favas contadas’.

Para vocês terem uma ideia da diferença que isso faz, é só prestar atenção aos livros do Harry Potter…

Deus, lá vem ela de novo com HP…”

Sério! Não estou comparando, ok? Mas essa linha de raciocínio leva ao que falei na resenha de JV a respeito de treinar sua leitura. Perceber as diferenças entre um autor que adiciona detalhes que se encaixam com o que aconteceu, e autores que deixam o gancho para um detalhe que só vai aparecer lá na frente. Não estou dizendo que um é certo e outro é errado, não!! Tudo depende da qualidade do autor… Às vezes um autor medíocre pode sair ‘inflando’ a estória de coisinhas de tal maneira que você vai pensar: “Oi?, vocês está tirando tudo isso da cartola, querido?” ou então deixar tantas indicações do que vai acontecer que a gente fica tipo “Não me diga.”

Mais uma vez, isso vai da qualidade do autor (uma mistura de talento e comprometimento) e é bacana nós percebermos isso durante a leitura, nos torna críticos conscientes. Leitores de verdade.

Assim como quem ficou tenso com o final de JV (in other words: TODO MUNDO) eu não sabia o que Collins pretendia, já que Katniss havia saído viva da Arena. Por um lado, tinha uma pálida ideia de que a coisa seria bem mais voltada para a política, afinal Peeta sobreviveu também. Afinal, dificilmente a Capital deixaria aquilo barato. Por outro, sabia que haveria ainda um terceiro livro, o que tornaria ainda mais delicado o equilíbrio de uma estória que nos prendesse tanto quanto sua predecessora.

Aí que entra a grande sacada. O Presidente Snow deixou muy claro que a culpa de qualquer insurgência contra a Capital é de Katniss, já que foi ela quem ofereceu as amoras venenosas à Peeta. Foi ela a Eva do paraíso de Panem.

Falando em Eva, um pequeno adendo: onde está a religião em Jogos Vorazes? Katniss fala ‘Deus’ algumas vezes mas, naquele futuro, a religião (qualquer que seja) não tem voz nem vulto. Bem, é só somar dois mais dois para perceber o que Collins quis dizer com isso.

Retomando: o Presidente Snow manda Kat se virar para convencer Panem de que o que foi feito foi por amor, não rebeldia. Ou seja, ela e Peeta vão ser para sempre o casal mais apaixonado do país. Casar e tudo o mais. Ou então a Capital vai matar todos aqueles que a garota ama, a começar por seu amigo Gale.

Não funciona. Um país à beira de um colapso não precisava de muito mais que uma fagulha para pegar fogo de vez, e a fagulha já tinha se espalhado com aquelas amoras. Os Distritos já se saturaram.

É ai que Katniss revolve jogar tudo pro alto e lutar contra a Capital, ela pretende comandar um levante.

Prevendo algo do tipo, Snow se adianta.

“Você subestima meu poder.”

Como dá pra notar pela sinopse, Kat é forçada a lutar novamente. Num golpe muito astuto, o Presidente Snow decreta que – No aniversário de setenta e cinco anos, para que os rebeldes não se esqueçam de que até mesmo o mais forte dentre eles não pode superar o poder da Capital, o tributo masculino e o tributo feminino serão coletados a partir do rol de vitoriosos vivos.

Ou seja, em comemoração a 75ª edição dos Jogos, Katniss, a única vitoriosa viva do distrito 12 será obrigada a voltar para a arena. Viver tudo aquilo de novo. Com Peeta.

OMG

Do hit: É verdade, por que Katniss?! POR QUE VOCÊ É TRAUMATIZADA?!!

Well, apesar de adorar o que Collins fez, não consegui deixar de reparar na coisa que, muito provavelmente, foi o motivo por Em Chamas ser meu livro menos querido da trilogia: ele parece uma ponte entre o primeiro e o terceiro.

Tirando as tensões óbvias da trama, Em Chamas parece que está o tempo todo nos preparando para o que vem em seguida, não para o que está acontecendo ali, naquele momento. Entendem?

Estou me preparando emocionalmente para reler A Esperança, espero trazer uma impressão clara para vocês logo, logo.

Bom fds

xoxo

P.S.: Caso você esteja se perguntando por que eu não disse nada a respeito do triangulo amoroso Kat – Peeta – Gale… é porque para mim sempre foi claro que a Katniss nunca esteve apaixonada por Gale. Ela só estava puta da vida por ser obrigada a casar com Peeta (por quem ela obviamente estava apaixonada, do jeito dela) e só enxergava Gale como a outra opção. Um jeito de não fazer o que  estavam mandando.

Anúncios

10 comentários sobre “Em Chamas – Suzanne Collins

  1. Natália disse:

    Sem contar que o triângulo amoroso não é o foco da trama, né? Amo muito Jogos Vorazes por causa disso. Essa trilogia fala de uma coisa muito maior e super compatível com a nossa realidade.

    Ótima resenha!

  2. Agatha Borboleta (@AgathaBorboleta) disse:

    tb acho q Em chamas eh uma ponte mas n me fez desgostar do livro ou da trilogia, ao contrario, eu terminei Em Chamas DESESPERADA p ler A Esperança.
    n vi ninguem comentando ‘Do hit: É verdade, por que Katniss?! POR QUE VOCÊ É TRAUMATIZADA?!!’ mas vi gente reclamando da atitude dela em boa parte do 3º livro, eh disso q vc tha falando? se for, concordo plenamente.
    E sobre a cena com o Haymitch, eu lembro q lah na frente eu pensei “Seu fdp desgraçado!!” rsrsrs mas ele eh um dos meus personagens favoritos, pena q no filme ele n vai ser o cara barrigudo, cachaceiro e acabado q eh no livro…
    Contando os dias p a estreia!

    • AndhromedaG disse:

      Eu não desgostei dele não!! Só que dos 3 é meu menos preferido, rs.
      É disso que estou falando, mas pelos 3 livros, as pessoas reclamando da personalidade dela, do ‘show’ que ela deu quando descobriu que ia voltar para a arena…

      Faltam só 10 dias.

  3. Ana disse:

    Eu não tinha reparado nesse lance de Eva, mas é muito parecido mesmo! Acho que foi proposital, até a coisa de o Snow não exitar em culpar a Katniss, é bem Eva mesmo!

    resenha phoda!

  4. AndhromedaG disse:

    Olha Ana, eu posso estar muito enganada, mas tenho certeza de que foi proposital. A Collins é super católica e, como toda boa católica, adora uns simbolismos. As amoras foram a maça, mas num papel diferente para alguns pontos de vista. A gente tem que lembrar que o pessoal da Capital se tem em muita alta conta, o Idealizador Chefe dos Jogos estava fazendo o papel de deus, naquele momento, ao menos para ele. Tirando os dois da arena, expulsando os dois do ‘paraiso’ na cabeça dele… pro pessoal da Capital, ganhar os Jogos é uma honra e tanto, lembra?

    xoxo

Mostre que está acordado:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s