Páscoa Cor de Rosa

“Hoje é dia de promo, bebê!”

Sim, vamos ter um sorteio de páscoa!! E dessa vez serão dois ganhadores!

“Blogueira, por que cor de rosa? Por que?!”

Porque os prêmios são fofos, amáveis e preparados com todo o carinho pela Novo Conceito. Não vomitem agora! Se você não gosta de chick-lit só porque é dita literatura feminina, por favor, que tal expandir os horizontes nessa cabecinha insone? Heim? Não vai doer e é ultra fácil.

Fácil mesmo, juro. Pra mostrar que não sou tão má assim sóumpoucopreguiçosa vou SORTEAR os dois kits dessa vez, sem choro nem vela. O primeiro ganhador vai poder escolher entre os livros, e o segundo sorteado leva  o outro. 🙂

Vamos aos prêmios:

Para Sempre - Kim & Krickitt Carpenter

“A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a “Krickitt” com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.”

Caderninho e marcador do livro.

 Sim, esse livro é de chorar, preparem os lencinhos.

Presentes da Vida - Emily Giffin

“Darcy Rhone sempre teve todos os homens aos seus pés. Tinha um emprego glamouroso, um seleto círculo de amizades e um noivo perfeito, Dexter Thaler. No entanto, tudo mudou quando Darcy se envolveu com o melhor amigo de seu noivo… Seu noivado acabou e perdeu sua melhor amiga, Rachel. Incapaz de assumir responsabilidades e de enfrentar todo esse mal-estar, Darcy foge para Londres, para a casa de um amigo de infância, imaginando que poderia passar uma borracha em tudo isso. Mas, para seu desânimo, Londres se torna um mundo estranho, onde seus truques de sedução não mais funcionam e onde sua sorte parece ter se evaporado. Sem amigos nem família, Darcy precisa dar novo rumo à sua vida e, assim, começa uma linda trajetória rumo ao crescimento e ao amor.”

“Nem sempre o que queremos é o que realmente precisamos.”

As cópias nas fotos já tem dona, eu!, as do sorteio estão guardadinhas em embalagens lindas. São surpresa.

Agora as regras:

  • Preencher o formulário;
  • Você deve seguir o blog, é só colocar seu e-mail ali no canto direito;
  • Você precisa, sério mesmo, morar no Brasil;
  •  Promoção válida até as 23h59 do dia 8 de Abril;
  •  O resultado será divulgado nesta página no dia seguinte;
  •  O prêmio deverá ser enviado em até 30 dias após a resposta do ganhador com os dados para entrega;
  • Se você tem um twitter, siga @AndhromedaG e preencha o forms mais uma vez.
Em outras palavras, é só preencher o formulário e cruzar os dedos.

 

Boa sorte pra todo mundo! Vou ficar por aqui tramando pensando na próxima promo, já avisando de antemão que NÃO VAI SER SORTEIO. Grata.

Lide com isso

Promoção encerrada! Confira os ganhadores aqui!

xoxo

Anúncios

Resultado da Promo Revelações

Hey pretties! Finalmente temos o resultado da promoção Revelações! Foram algumas semanas agitadas, mas o carinho e atenção de todos valeram o esforço!

Bem, foi difícil escolher. Sério. Tivemos muitas participações, bem mais do que o esperado, mas ,como apenas um pode ganhar hungergamesfeelings alguns sacrifícios tiveram de ser feitos…

"Eu não gosto de ficar esperando!"

Ok!

Sooooooo, the Kit Revelações goes to:

Elaine Borges Caetano! Com a seguinte frase:

‘Diria que sou um anjo enviando para fazer sua guarda e só poderia guardá-lo se trocássemos um beijo.’

Elaine mande seus dados para desigusson@hotmail.com que entraremos em contato!

Autores de plantão, ruminem nessa ideia: anjos da guarda de anjos. 😉

Well, vamos todos dar os parabéns pra Elaine e fazer festinha!

"Turu turu tu tu! Turu tu tu tu!"

Muito obrigada a quem participou, fiquem acordados, logo, logo volto com um sorteio especial pra vocês!

Por enquanto é só pessoal, bom meio de semana.

xoxo

Textfile #1 A Lógica no Amor ou A Estrada Feita

Textfile é uma nova coluna com pequenos textos e devaneios dos mais variados temas. Às vezes descobrimos que escrever é preciso.
 

-Acabou.

Certo, ele diz aquilo e você pensa –ou melhor, entra num vórtice- acabou o quê pra quem? Com certeza não é comigo isso, não pode ser. Obviamente você passa pela longa estrada de erros que cometeu, anda pulando de pedra em pedra tentando evitar as poças lamacentas das coisas que jurou deixar para trás, corre buscando a grama entre as lajotas do pavimento. Aquela é a sua estrada, cada rocha afiada, barro esverdeado e erva daninha ali é obra sua. Você não teria deixado as coisas chegarem naquele ponto se soubesse a sujeira que viraria. Mas deixou.

-Não tem lógica continuar assim.

Muito bem, lógica. Você fala, mas eu não entendo. Não existe essa coisa de lógica quando duas pessoas estão juntas, lógica é simplesmente a última coisa num relacionamento. Claramente você não consegue articular uma boa resposta, uma resposta convincente. Você vai ainda mais longe, na estrada, tentando achar a rua das coisas boas. Ela está lá, é LÓGICO que ela está lá. Não deveria nem ser chamada de rua e sim de avenida, de faixas duplas nos dois sentidos e belos canteiros arborizados. Então por que ela fica tão difícil de achar? Deus, você não fez questão de passear por ela mil e uma vezes?! Qual é o problema comigo?

-Vamos? Eu te deixo em casa.

Sim, não, sim. Não! Não quero ir pra casa, quero que você pare e me escute e me perdoe e beije e me diga que tudo vai ficar bem, que não passou de um susto. Ele liga o motor do carro e você sente seu tempo escoando como água na sarjeta. A porcaria da estrada dos seus erros está bem ali à sua frente, costas e lados. Se uma estrada pudesse rir, aquela estaria gargalhando na sua cara, na crueldade, vendo você suar à procura de dizer algo que preste, algo para fazer a água parar de escoar. Pensa, pensa, isso é um problema de matemática? Se for, já era, posso sentar e chorar, matemática já é ligeiramente impossível na minha cabeça, ainda mais agora! Ótimo, você está tagarelando loucamente na sua cabeça, mas reunir palavras pra uma única frase para o mundo exterior é dificultoso? Onde está a droga da avenida??

-Bem, boa sorte.

Num átimo de adrenalina você dispara na estrada e meio segundo depois seu pé se prende numa pedra, seu corpo descreve um arco perfeito e você aterrissa na maior poça-de-erro-idiota do universo. As lágrimas vem num maremoto. Então é isso? É assim que vai acabar, euzinha aqui, atolada nas minhas próprias confusões, e o que é pior: sem ele para me estender a mão novamente. Por que eu não posso fazer isso tudo desaparecer? É o que mais quero! Onde estão todos aqueles momentos maravilhosos e sensações boas? Por que eles foram embora justo quando mais preciso deles? Qual é a lógica nisso?!  Você começa a aceitar a dura realidade quando repara numa das ervas-palavras-mal-colocadas-daninhas perto da sua cabeça. É uma flor, meio esculhambada. Ela não lhe é estranha. Olha à volta mais atentamente e percebe um tronco de árvore coberto por hera-coisas-não-ditas. Por baixo da lama o pavimento é firme e uniforme. A estrada é bem mais larga naquele trecho. Uma luz se acende. Aquela é a avenida das coisas boas!

É isso! É isso! Com certeza pode demorar, provavelmente vou me enlamear e esfolar até os ossos, mas vai valer a pena, vai valer cada centésimo de pena…

Você o beija com todo o coração.

Ele suspira surpreso e uma tonelada de emoções dança em suas feições.

Você se inclina, suavemente desta vez, e roça seus lábios nos dele. Nenhum protesto.

-Não acabou. Ainda está aqui. Encoberto. Mas aqui.

Se afasta e fita seus olhos na penumbra.

-Eu já volto.

Com o coração leve sai do carro, pronta para enfrentar estrada, avenida, rua e viela. Pronta reparar qualquer coisa que precise de assistência.

Pronta pra resolver aquela lógica intrincada do relacionamento. Aquela que mata sem verter sangue, aviva das sombras, mostra o que não existe e esconde o óbvio. Aquela com camadas incontáveis e escadas movediças para caminhos bruxuleantes.

Pronta para o que for preciso.

Pronta pra tudo.

Uma Proposta Irrecusável – Jill Mansell

Parece um livro de senhoras, né?

  •    Autor: Jill Mansell
  •    Editora: Novo Conceito
  •    Nº de Páginas: 408
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2011
  •    Título Original: An Offer You Can’t Refuse
  •    Tradutor: Maria da Graça Toledo
  •    Avaliação: 7,5
Lola não tem intenção nenhuma de aceitar a proposta de romper com seu namorado Dougie, pela quantia de £ 10,000, oferecida pela mãe dele. Então, ela descobre um segredo que a faz pensar outra vez. Dougie provavelmente teria terminado com ela, a longo prazo, e dessa forma ela pode ajudar uma das pessoas que ela mais ama no mundo. Dez anos mais tarde, porém, quando Lola encontra Dougie de novo, seus sentimentos por ele são tão fortes como nunca. Mas ela partiu o coração de Dougie – e ele está prestes a descobrir que ela foi paga para fazê-lo. Bem, Lola é muito atraente e muito persuasiva. Será que ela irá conseguir reconquistá-lo desta vez …
————————————————————————————————————————————————————————————————–

 

Conhece a Becky Bloom? Já viu a Bridgit Jones? E a Andrea Sachs, lembra? Agora faça um mash up delas, adicione uma desinibição meio alcoolizada, roupas de gosto duvidoso e voilá! Temos Lola Malone, a gerente de livraria mais engraçada dos últimos tempos!

Como a sinopse já diz, Lola, aos 17 anos, deixou seu namorado Dougie por dinheiro. Analisando friamente (e de fora) não sabemos o que é pior, a garota ter aceitado a proposta, ou a mãe do rapaz tê-la feito, em primeiro lugar. Porém o que mais ninguém, além do padrasto de Lola, Alex, sabe é o real motivo que a fez pegar as libras; Alex tinha uma enorme dívida com agiotas que provavelmente o matariam. Isso mais o pensamento realista de que ambos eram muito jovens e Dougie, indo fazer faculdade longe, provavelmente encontraria garotas mais legais por lá, pareceram muito razoáveis para Lola.

Não vamos culpa-la, certo? Não sei até onde vocês acham isso certo, mas eu compreendo a linha de raciocínio dela.

Certo, então pensei com meus botões ‘Ah, ela vai passar o livro todo sendo simpática e fofa pra reconquistar Doug’. NO WAY. Pra começo de conversa, ele já descobre logo de cara que Lola o deixou por dinheiro, logo, Dougie não quer nada além de distância dela! Mas o acaso está do lado da moça, Sally, irmã de Doug, vira sua amiga e se muda para o apartamento da frente. O apartamento de Gabe, seu melhor amigo.

Pausa para Gabe, o moço dos sonhos. Ele é tão incrível, mas tão incrível, que só pode ser gay. Só que não é. Ele até vai para a Austrália atrás de uma mulher que o deixou maluco, mas voltou com o rabinho entre as pernas. Gabe mal chegou no outback e a guria deu-lhe um belo pé na bunda. Sacanagem pura. Então ele volta para seu apartamento e descobre que um furacão passou nele. Sally é a pessoa mais absurdamente desorganizada da face da terra.

Ok, voltando para Lola. Ela é pirada. Simples assim.

Eu não sofro de insanidade. Aproveito cada minuto dela.

Não só ela jamais aprendeu o significado de sutileza, como ela tem uns devaneios muito loucos, de que Doug esqueceria tudo, 10 ANOS DEPOIS, e voltaria para ela num piscar de olhos. Obviamente o cara dá todos os sinais de que a odeia. Mas ela desiste? Nããããão. Ela parte pra cima com TUDO, deixando bem claro pra quem quiser ouvir que ela vai reconquistá-lo.

Aquilo me irritou profundamente.

E me divertiu horrores.

Pense numa pessoa totalmente sem classe e que não tem medo de dar a cara a tapa, é ela. Lola passa pelas situações mais embaraçosas, como andar vestida de coelho (nem um pouco sexy) pela cidade ou arruinar um quiz enorme (jogo muito popular na terra da rainha) e sobrevive! Bem, ela também tem que lidar com a mãe mentindo sobre seu verdadeiro pai, que aparece! E contornar a ex-sogra-jararaca-manipuladora-cuspidora-de-fogo Adele. Acreditem, essa Adele nunca conheceu o amor.

Adele te despreza (Y)

Mas, por favor, ela trabalha numa livraria. Como não vamos gostar dela?

Enfim, Uma Proposta Irrecusável é um bom chick-lit, ele serve para virar um filme daqueles pra assistir com sua mãe, e isso é para meninas E meninos. O livro foi escrito em terceira pessoa e alterna os pontos de vista entre Lola, Sally e Gabe, o que deixa a história mais rica e detalhada, porque é sério, acontecem um monte de coisas. Infelizmente, depois da metade do livro o foco sai quase que completamente de Lola. Sério, foi me dando uma angústia ver as páginas passando e cada vez menos chances de ver o que estava acontecendo com ELA. Tudo bem, concordo que isso fazia o final mais fácil e até mais emocionante. Mas o livro, supostamente, era sobre Lola.

Recomendo para quem quer uma leitura divertida e com sotaque britânico.

Aliás, falando nos britânicos

Guarda: “Shh, a Rainha está vindo!” Harry: “E ai, vovó?”

xo e bom meio de semana.