Ergue-se A Noite – Colleen Gleason

Meio Eduardiano, não?

  •  Autor: Colleen Gleason
  •    Editora: Jardim dos Livros
  •    Nº de Páginas: 376
  •    Edição: 1
  •    Ano: 2011
  •    Título Original: Rises the Night
  •    Tradutor:  Mirian Ibañez
  •    Avaliação – Sem Tradução: 8,0
  •    Avaliação – ComTradução: 2,0
A venadora Vitória Gardella arrisca seus poderes ao desvendar os mistérios da poderosa organização Tutela. Seus membros servem aos vampiros, oferecendo a eles seres humanos, para que saciem sua necessidade de sangue. Deixando Londres, ela viaja pela Itália, disposta a tudo para desbaratar os inimigos, destemida a ponto de colocar em tremendo risco a vida de sua tia-avó e mentora, Eustácia. Sem contar com a preciosa ajuda de seu experiente companheiro de outras aventuras, Max, que depois de ter voltado àquele país tem estranhas atitudes. Tudo leva a crer que ele mudou de lado!

Tem horas que tenho até raiva, como uma editora pode comprar os direitos de um livro tão bom, e fazer um trabalho tão… tão…, juro que é melhor nem falar. Depois de toda a expectativa, levar uma dessas é como isso

AHHHHHH ÚÊTNAAA WABABII WABABA!!

Só que mais trágico.

Bem, pra quem não conhece, As Crônicas Vampíricas de Gardella são uma série, de grande sucesso no exterior, da professora de faculdade Colleen Gleason. Ela narra as aventuras de Vitoria Gardella Lacey, uma jovem da aristocracia inglesa do século XIX. Imagine se uma das heroínas de Jane Aunsten caçasse vampiros? Não estou falando daquelas adaptações, tipo Pride & Prejudice and Zombies, nada contra, só não faz minha cabeça. Estou falando daquelas ladys tendo que rebolar para conciliar a vida na sociedade e a noite se meter em becos escuros e bares escusos para exterminar chupa-sangues.

Li o primeiro volume, O Legado da Caça-Vampiro literalmente no meio do expediente. Si, señor, meu gerente me odiava. Mas valeu a pena. A história é deliciosa, fez a ex-livreira aqui passar algumas boas horas de pé apoiada no balcão, absorta. Se um dia ele ler isso, quero deixar claro que vendi vários exemplares aquela vez, as pessoas ficaram realmente interessadas em saber o que estava deixando a atendente tão maravilhada que não havia notado eles lá. People respect young readers!

Well, Victoria Gardella era uma garota da sociedade (sim, era assim que chamavam toda aquela gente pomposa e esnobe da realeza e alta burguesia. Não parece mais um clubinho?), ela terminara de guardar luto por seu pai e logo se juntaria à uma profusão de bailes e compromissos de gente endinheirada. Não que ela ligasse muito, mas era o único panorama que haviam lhe dado, então ela teria que desempenhar seu papel. E arrumar um marido.

Porém, para uma garota mentalmente independente, duas coisas inimagináveis acontecem ao mesmo tempo: 1. Ela descobre que, sendo uma Gardella, é uma Venadora. Ela deve caçar vampiros. 2. Ela se apaixona perdidamente por um membro da sociedade.

Com a ajuda de sua tia-avó e grande Venadora, Eustácia, e Max seu… colega gostoso de profissão, ela vai aprender a merecer seu legado e sua vis bulla (Amuleto de força dos Venadores, e um piercing realmente estiloso), enquanto se desdobra para impressionar Phillip de Lacey, o altamente gostoso Lord, e não enlouquecer com sua mãe.

É um livro que com certeza vai agradar o pessoal que gosta de Bran Stoker, com várias referencias bacana e, até, quem ama Stephanie Meyer. Seduz e atemoriza como todo bom livro de vampiros deve fazer.

Voltando ao Ergue-se a Noite.

Fiquei tão feliz quando esbarrei com ele no Skoob! Eu me perguntava quando sairia o segundo e não conseguia tirar informações em nenhum lugar da net, nem no site da editora. Logicamente, assim que tive o livro em mãos, coloquei os outros pra escanteio e mergulhei na leitura.

Primeiro tive que reviver toda a tristeza pela morte de Phillip, e todo o ódio pelos vampiros e por Lilith, que destruíram uma das coisas mais importantes na vida de Vitoria: seu marido.

Julguem-me!

A jovem Venadora sai, depois de um mês de luto, para extravasar e percebe que não está pronta para isso, ela precisa dar um tempo. Ok, ela dá esse tempo. Um ano, um longo ano sofrendo, se recuperando e aguentando a própria mãe frívola dizer que já está na hora dela seguir em frente. Vic segue, sim, em frente, mas não do jeito esperado. Ela vai atrás do rastro dos vampiros de Lilith.

Maaas, a coisa é bem maior do que o esperado. A Tutela, uma organização de humanos admiradores de vampiros está participando de algo terrível, com o filho de Lilith, Nedas! Vic tem de pará-los antes que as consequências se tornem irreversíveis para a humanidade e, como ela não pode mais contar com Max (que picou a mula pra Itália) ela terá de aceitar a ajuda de Sebastian. É, ele mesmo. O esquivo e sedutor dono do Cálice de Prata.

Não que ele seja confiável.

Não que ela seja controlada.

Mais uma vez o destino da humanidade foi depositado nas mãos de uma Gardella.

É uma história incrível, além de ser continuação de um livro maravilhoso. Vitória é muito irritante, sério, ela sabe que tá fazendo besteira em alguns pontos, sabe que deveria parar, mas não para! E de repente fica toda horny por qualquer cara bonitinho. É bom saber que ela amadureceu em alguns aspectos e continua a mesma garota de sempre em outros!

Well, sinceramente eu simplesmente não recomendo para quem tem estômago fraco para más traduções, e isso é bastante coisa numa época em que várias editoras não estão presando muito uma boa tradução. Leia o livro em inglês, se possível. Porém, se você conseguir relevar as frases confusas demais o tempo todo, vai pela sombra e seja feliz! Eu fui, em parte, ao menos.

Mais sinceramente ainda, mal vejo a hora de ler a continuação.

xo

P.S.: Participem dos Jogos Natalinos 2011, ou o babuíno vai visitar vocês!

Anúncios

10 comentários sobre “Ergue-se A Noite – Colleen Gleason

  1. Erika Barreto disse:

    Ah não. Honestamente se já sei que está mal traduzido ou com erros de português em excesso eu passo a bola.
    O preço dos livros está nas alturas o mínimo que a editora tem que fazer é uma boa tradução/revisão,

  2. Natália Pacheco disse:

    Já to saturada de histórias de vampiros, ainda mais quando as editoras não fazem questão de realizar um trabalho bem feito. Como já disseram aí, querem me cobrar 30, 40 reais por uma obra “cuspida”! Assim não dá, né, produção!

    Já te contei da minha revolução editorial, né? Wait for it u.u

  3. Pedro Almada disse:

    Finalmente uma história de vampiros do século XIX! Sugadores de sangue não tem IPod e carros de última geração, e sim um candelabro de prata e um caixão com lençol estampa-primavera! u.u

    Como sempre, seu sendo de humor é o que há rsrs

    Ok, eu mal falo português, ler em inglês é fora de cogitação. Mas posso arriscar uma tradução!
    grande abraço!

    Pedro Almada
    @Pedro_Almada
    http://inspirados-oandarilhodotempo.blogspot.com/

  4. Omar disse:

    de fato, estórias de vampiro estão meio passadas, mas gosto das que se passam séculos atrás.
    acho lamentável o descaso de algumas editoras, aposto que vc pagou pelo menos 30 reais nesse livro, certo?

    mesmo assim, ótima resenha!

  5. Fitness programs disse:

    Thank you for such a fantastic web site. On what other blog could anyone get this kind of information written in such an insightful way? I have a presentation that I am just now working on, and I have been looking for such info.

Mostre que está acordado:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s